Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil de expressão de microRNAs e sua influência no modelo de asma em camundongos transgênicos para anemia falciforme

Processo: 16/13224-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Carla Fernanda Franco Penteado
Beneficiário:Ana Carolina Borges Monteiro
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/00984-3 - Doenças dos glóbulos vermelhos: fisiopatologia e novas abordagens terapêuticas, AP.TEM
Assunto(s):Asma   Hematologia   Inflamação   Modelos animais   Anemia falciforme

Resumo

O processo inflamatório na anemia falciforme pode ser mais amplamente investigado utilizando camundongos que expressam genes humanos da globina ². Utilizando esses modelos animais foi demonstrado, in vivo, que tanto a adesão dos leucócitos ao endotélio como a adesão dos leucócitos aos eritrócitos falcizados desempenham um papel direto no processo de vaso-oclusão e sugerem que a ativação do endotélio e a resposta inflamatória são necessárias para aderência dos leucócitos e consequente vaso-oclusão. A administração sistêmica de lipopolissacarídeo (LPS) e modelo de asma alérgica por ovalbumina (OVA) em camundongos transgênicos para anemia falciforme resulta numa resposta inflamatória exacerbada com aumento de expressão de moléculas de adesão e citocinas no tecido pulmonar. Os microRNAs (miRNAs) pertencem a uma classe de RNAs regulatórios com importância em vários processos biológicos. Estudos demonstraram que os miRNAs são expressos seletivamente nas células do sistema imunológico, sugerindo um importante papel dos miRNAs na regulação da maturação, proliferação, diferenciação e ativação dessas células. Os miRNAs podem atuar tanto na resposta imunológica inata quanto adaptativa, sendo a expressão dos miRNAS associada com vias de sinalização e receptores. Os miRNAs são considerados candidatos promissores para novas abordagens terapêuticas e também como biomarcadores de doenças como câncer, doenças cardíacas e doenças inflamatórias crônicas da pele e do pulmão. Sendo as complicações pulmonares uma das principais causas de morbidade e mortalidade na anemia falciforme, este estudo visa avaliar o perfil de expressão de miRNAs relacionados a resposta inflamatória em pulmões de camundongos transgênicos para anemia falciforme, submetidos ao modelo de asma alérgica (OVA). Os resultados poderão contribuir para um melhor entendimento dos mecanismos envolvidos na fisiopatologia das complicações pulmonares da anemia falciforme. (AU)