Busca avançada
Ano de início
Entree

Implicações da exposição ao Zika vírus durante a gestação para o desenvolvimento da função visual

Processo: 16/24631-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Dora Selma Fix Ventura
Beneficiário:Diego da Silva Lima
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/26818-2 - Desenvolvimento e implantação de métodos de avaliação visual: aplicações clínicas e em modelos animais, AP.TEM
Assunto(s):Microcefalia   Psicofísica   Eletrofisiologia   Vírus Zika   Bebês

Resumo

Os danos neurológicos decorrentes da infecção congênita por Zika Vírus (ZIKV) são um dosproblemas de saúde pública mais sérios da atualidade. Em muitos casos de infecção, nota-se a presença de danos oculares (manchas maculares, atrofia coriorretiniana e alterações no nervo óptico), o que sugere possíveis perdas parciais ou totais da visão. A presença desses danos desde o primeiro ano de vida é particularmente preocupante, por conta da importância dessa fase para o desenvolvimento da função visual. A verificação da acuidade visual de crianças expostas ao Zika Vírus desde os primeirosmeses de idade é uma estratégia relevante de pesquisa, pois permite caracterizar como esses danos interferem com a trajetória de desenvolvimento da visão. A presente proposta de trabalho se caracteriza como um estudo observacional que tem por objetivo determinar a acuidade visual de crianças expostas ao ZIKV . Crianças serão divididas em três grupos: um Grupo Controle, de crianças não expostas ao Zika Vírus, o grupo "Zika 1", de crianças expostas ao Zika vírus durante a gestação, mas que não apresentem patologias oculares ou sistêmicas conhecidas, e o grupo "Zika 2", de crianças expostas ao Zika Vírus durante a gestação, e que apresentem patologias oculares e/ou microcefalia. Todas ascrianças serão submetidas a exame de acuidade visual aos 2, 4, 6 e 9 (ou 10 meses) através da técnica psicofísica de Olhar Preferencial e, quando possível, através da técnica eletrofisiológica de Potencial Visual Evocado de Varredura. O presente estudo, além de contribuir para a caracterização da síndrome causada pela infecção congênita por ZIKV, permitirá a elaboração de prognósticos mais precisos, poisao relacionar a acuidade visual ao quadro clínico da criança, pode identificar fatores de risco paraperdas visuais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LIMA, DIEGO DA SILVA; PORTNOI BARAN, LUIZ CLAUDIO; HAMER, RUSSELL DAVID; DA COSTA, MARCELO FERNANDES; VIDAL, KALLENE SUMMER; DAMICO, FRANCISCO MAX; SALGUEIRO BARBONI, MIRELLA TELLES; RODRIGUES DE MATOS FRANCA, VALTENICE DE CASSIA; GOMES MARTINS, CRISTIANE MARIA; TABARES, HEYDI SEGUNDO; DIAS, SARAH LEONARDO; SILVA, LEONARDO APARECIDO; DECLEVA, DIEGO; ZATZ, MAYANA; ANTUNES PASCALICCHIO BERTOZZI, ANA PAULA; GAZETA, ROSA ESTELA; PASSOS, SAULO DUARTE; VENTURA, DORA FIX. Longitudinal visual acuity development in ZIKV-exposed children. JOURNAL OF AAPOS, v. 24, n. 1 FEB 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.