Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de sistemas de preparo de amostras em fluxo aplicados a estudos agronômicos: determinação de sinalizadores de estresse e fracionamento de nitrogênio em tecidos foliares

Processo: 16/25333-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Fábio Rodrigo Piovezani Rocha
Beneficiário:Thiago Linhares Marques
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/23498-9 - Sistemas avançados de análises químicas em fluxo: aplicações nas áreas tecnológica, agronômica e ambiental, AP.TEM
Assunto(s):Métodos analíticos de preparação de amostras   Fracionamento químico   Nitrogênio   Ácido salicílico   Análise por injeção sequencial   Agronegócio

Resumo

A Química Analítica contribui significativamente para o desenvolvimento do Agronegócio, que é um dos principais setores da economia brasileira. Entretanto, muitos dos métodos convencionalmente aplicados a estudos agronômicos são complexos, laboriosos, onerosos, susceptíveis a diversas fontes de erros e demorados. Desse modo, são necessárias melhorias nesses procedimentos visando aplicá-los em análises de rotina a um baixo custo e gerando resultados confiáveis. A determinação de fitormônios, como o Ácido Salicílico (AS) e seus derivados, e o fracionamento de nitrogênio em tecido foliar são dois exemplos de aplicações, cujos procedimentos analíticos apresentam algumas das desvantagens mencionadas anteriormente. Dessa forma, o objetivo deste projeto é o desenvolvimento de procedimentos de preparo de amostras em fluxo para a determinação das formas livre e conjugadas de AS e para o fracionamento de nitrogênio em tecidos foliares. A extração em fluxo assistida por radiação micro-ondas acoplada a cromatografia por injeção sequencial (SIC) com detecção fluorimétrica será avaliada para a determinação de AS e seus derivados. A extração sequencial em fluxo assistida por ultrassom acoplada a um sistema de digestão em fluxo assistida por radiação micro-ondas e/ou ultravioleta com detecção espectrofotométrica será avaliada para o fracionamento de nitrogênio. O principal desafio do projeto é o preparo de amostras sólidas em fluxo; estas devem tamanho de partícula apropriado para realização de procedimentos eficientes e reprodutíveis sem causar entupimento ou aumento da contrapressão nos sistemas. Isso será superado pelo uso de dispositivos e materiais apropriados para sistemas de preparo de amostras em fluxo aplicados a amostras sólidas, como tubos de PTFE e reatores helicoidais, bombas tipo seringa e peristálticas, válvulas rotatórias e câmeras reacionais com filtro para a retenção das amostras. Nesse sentido, espera-se desenvolver procedimentos que sejam simples, rápidos, confiáveis, seguros e que possam ser aplicados em laboratórios de análises de rotina. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARQUES, THIAGO L.; SASAKI, MILTON K.; NUNES, LIDIANE C.; ROCHA, FABIO R. P. Flow-Batch Sample Preparation for Fractionation of the Stress Signaling Phytohormone Salicylic Acid in Fresh Leaves. JOURNAL OF ANALYTICAL METHODS IN CHEMISTRY, v. 2020, JUL 17 2020. Citações Web of Science: 0.
MARQUES, THIAGO L.; MORAES, LIZ MARY B.; ROCHA, FABIO R. P. Systematic evaluation of sample preparation for fractionation of phytohormone salicylic acid in fresh leaves. Talanta, v. 208, FEB 1 2020. Citações Web of Science: 2.
MARQUES, THIAGO L.; NOBREGA, JOAQUIM A.; ROCHA, FABIO R. P. Flow-based solid sample preparation: Advantages, limitations, and challenges. TRAC-TRENDS IN ANALYTICAL CHEMISTRY, v. 118, p. 677-685, SEP 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.