Busca avançada
Ano de início
Entree

Hidrogéis responsivos de CNC-b-POx com potencial aplicação biomédica

Processo: 17/03202-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maria Isabel Felisberti
Beneficiário:Cony Gauche
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/25406-5 - Organizando a matéria: colóides formados por associação de surfactantes, polímeros e nanopartículas, AP.TEM
Assunto(s):Hidrogéis

Resumo

Neste projeto tem-se como objetivo o desenvolvimento de hidrogéis derivados de poli(2-oxazolina) e nanocristais de celulose. Atualmente, hidro e nanogéis vêm sendo amplamente estudados visando a produção de lentes de contato, produtos de higiene, a engenharia de tecidos, sistemas de liberação de fármacos inteligentes e curativos, por exemplo. Além disso, esforços vêm sendo empregados no desenvolvimento de hidrogéis responsivos a estímulos externos, tais como pH, temperatura, força iônica, radiação UV, entre outros. As propriedades mecânicas dos hidrogéis muitas vezes podem se apresentar como um desafio para a adequação destes a aplicações biomédicas. Neste contexto, este projeto propõe o desenvolvimento de um novo biomaterial composto por nanocristais de celulose funcionalizados por cadeias de poli(2-oxazolina), buscando aliar as propriedades de reforço dos nanocristais de celulose, com as características versáteis da poli(2-oxazolina), tais como termo-responsividade e reatividade que permite funcionalização. Para tanto, nanocristais de celulose terão suas superfícies oxidadas (oxidação dos nanocristais mediada por 2,2,6,6-tetrametilpiperidina-1-oxil - TEMPO), o que permitirá a enxertia de cadeias de poli(2-oxazolina) parcialmente hidrolisadas via amidização, com o emprego de 1-etil-3-(3-dimetilaminopropil)carbodiimida / 4-dimetilaminopiridina. A hidrólise parcial das cadeias laterais da poli(2-oxazolina) será realizada possibilitando a elaboração de hidrogéis, pela reticulação das cadeias poliméricas por dois tipos de reticulantes (funções acrilato e éster-NHS), em diferentes condições experimentais (concentração do polímero, grau de polimerização, porcentagem de hidrólise, temperatura, entre outros). As propriedades mecânicas, reológicas e estruturais dos hidrogéis formados serão avaliadas por DSC, TGA, SEM, reologia e análise de textura. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GAUCHE, CONY; FELISBERTI, MARIA ISABEL. Colloidal Behavior of Cellulose Nanocrystals Grafted with Poly(2-alkyl-2-oxazoline)s. ACS OMEGA, v. 4, n. 7, p. 11893-11905, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.