Busca avançada
Ano de início
Entree

Tratamento da leishmaniose visceral com Alopurinol associado à cisteína proteinase recombinante de Leishmania (Leishmania) infantum chagasi (rLdccys1).

Processo: 17/06350-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Clara Lúcia Barbiéri Mestriner
Beneficiário:Fabiana Rodrigues de Santana
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Propionibacterium acnes   Alopurinol   Leishmaniose visceral

Resumo

Alopurinol é o fármaco de escolha para o tratamento da leishmaniose visceral canina (LVC), resultando na redução dos sinais clínicos da doença e da carga parasitária nos animais tratados. Entretanto, vários casos de recidiva da doença após o término do tratamento têm sido registrados, o que leva à extensão da terapia com esse fármaco por tempo indeterminado. Resultados prévios de nosso laboratório mostraram que o tratamento da LVC com a cisteína proteinase recombinante de L. (L.) infantum chagasi, rLdccys1, e Propionibacterium acnes como adjuvante resultou em resposta imune protetora e redução significante da carga parasitária, controle do desenvolvimento da doença e aumento da sobrevida nos cães tratados. Com base nesses achados, a proposta do presente projeto é avaliar a eficácia do tratamento da leishmaniose visceral com Alopurinol associado à rLdccys1 mais P. acnes como adjuvante. Será utilizado como modelo da LV em nosso estudo o hamster que mimetiza o desenvolvimento da doença no homem e no cão. Durante o tratamento os animais serão monitorados semanalmente quanto ao peso e à sobrevida. Após o término do tratamento será avaliada a carga parasitária no baço por diluição limitante e o perfil de expressão gênica de IFN-g e IL-10 será determinado pela reação da transcriptase reversa seguida da reação em cadeia da polimerase em tempo real (RT-qPCR). A expectativa é que a resposta imune protetora induzida pela rLdccys1 + P. acnes exerça um efeito sinérgico sobre a ação leishmanicida do Alopurinol, aumentando assim a eficácia desse fármaco para o tratamento da leishmaniose visceral.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, DANIELLE A. M.; SANTANA, FABIANA R.; KATZ, SIMONE; GARCIA, DANIEL M.; TEIXEIRA, DANIELA; LONGO-MAUGERI, IEDA M.; BARBIERI, CLARA L. Protective Cellular Immune Response Induction for Cutaneous Leishmaniasis by a New Immunochemotherapy Schedule. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 11, MAR 3 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.