Busca avançada
Ano de início
Entree

Incorporação de nanotubos de dióxido de titânio (TiO2) no cimento de ionômero de vidro convencional: avaliação do desgaste e rugosidade da superfície

Processo: 17/03005-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Kamila Rosamilia Kantovitz
Beneficiário:Marcela Oliveira Lazzarini
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Titânio   Dióxido de titânio   Teste de materiais   Cimentos de ionômeros de vidro   Propriedades físico-químicas   Nanotecnologia

Resumo

O dióxido de titânio (TiO2) tem sido sugerido como material promissor em diversas aplicações, incluindo os materiais restauradores odontológicos. Entretanto, a influência desta nanotecnologia nas propriedades físico-mecânicas do cimento de ionômero de vidro convencional (CIV) ainda não estão bem estabelecidas. Assim, o presente estudo in vitro visa caracterizar qualitativa e quantitativamente o impacto da incorporação de nanotubos de TiO2 na matriz dos CIVs de alta viscosidade quanto a topografia (TS), rugosidade (RS) e a resistência ao desgaste (DS) de superfície por meio da utilização de ensaio de abrasão em máquina simuladora da escovação dentária. Para essa finalidade, nanotubos de TiO2 serão adicionados ao pó do CIV [Ketac Molar EasyMix® - (KM)] nas concentrações de 3%, 5% e 7% em peso. O pó, sem nenhuma mistura, será utilizado como controle. A avaliação das propriedades físico-mecânicas será realizadas por meio dos ensaios de: 1. Rugosidade de superfície (RS) (n=8) - rugosímetro (1,25 mm de extensão/ cut-off de 0,25 mm); 2. Desgaste de superficie (DS) (n=8) - mensuração da quantidade de massa perdida em balança analítica; 3. Topografia de superfície (TS) (n=2) - microscopia eletrônica de varredura (MEV). Corpos-de-prova (cdp) de 2 x 4 mm serão confeccionados e submetidos à ensaio de abrasão mecânica (30.000 ciclos, carga de 200 gF, 250 ciclos/minuto). Valores iniciais (MI) e finais (MF) de RS e DS serão registrados e expressos pela fórmula: DS ou RS = MF-MI. Os resultados serão submetidos aos testes estatísticos apropriados para cada situação, considerando nível de significância de 5%. (AU)