Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação de melhor crioprotetor intracelular para a metodologia One Step de criopreservação de sêmen suíno seguido de comparação com a metodologia Two Steps

Processo: 17/16987-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:André Furugen Cesar de Andrade
Beneficiário:Matheus Saliba Monteiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Criopreservação   Crioprotetores   Citometria de fluxo   Sêmen animal

Resumo

A criopreservação de sêmen suíno atualmente ainda é pouco utilizada, isso ocorre não somente em decorrência da queda de fertilidade devido aos danos espermáticos durante o processamento, mas também devido ao laborioso e expendioso método empregado, que consiste na metodologia de criopreservação em Two Steps. Portanto o projeto pretende fornecer dados para a elaboração de métodos mais simplificados, rápidos e que melhorem a qualidade do sêmen descongelado utilizando menores quantidades de equipamentos e mão-de-obra durante a criopreservação. Para tal objetivo, será realizado dois experimentos. O primeiro experimento tem por objetivo verificar qual o melhor Agente Crioprotetor Penetrante (ACP) para criopreservação em metodologia de One Step: 5% Acetamida; 5% Dimetilformamida; 1% Glicerol e 4% Dimetilformamida; 2% Glicerol e 2% Dimetilformamida. O segundo experimento visa comparar a metodologia desenvolvida de One Step com a metodologia usualmente empregada, que é o Two Step. Para isso será comparado o melhor diluidor para criopreservação em One Step encontrado no experimento 1 com a técnica de Westendorf et al., 1975 e adaptado por Yeste et al., 2016. As amostras seminais serão analisadas in natura, a 5ºC e pós-descongelação. As análises que serão empregadas consistem na avaliação computadorizada da motilidade (CASA) e da morfometria de cabeça (ASMA); as avaliações por citometria de fluxo da integridade das membranas plasmática e acrossomal, potencial de membrana mitocondrial, fluidez de membrana e lipoperoxidação. Os dados serão submetidos à análise dos modelos mistos (PROC MIXED), empregando-se o programa SAS (2002). (AU)