Busca avançada
Ano de início
Entree

Relações entre funções psicológicas superiores e elaboração conceitual: vivências formativas e diálogos com professores de ciências

Processo: 17/13515-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 06 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Ensino-aprendizagem
Pesquisador responsável:Joana de Jesus de Andrade
Beneficiário:Mayla Eduarda Rosa Celorio
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Neuropsicologia   Técnicas psicológicas   Ensino de ciências   Ensino e aprendizagem   Professores

Resumo

A elaboração de conceitos científicos (ECC) é concernente ao desenvolvimento psicológico humano, pois, de acordo com os referenciais teóricos da abordagem histórico-cultural, esses conceitos são, por natureza, sistematizados, complexos, generalizantes e produtos do desenvolvimento histórico. Nesse sentido, sua produção e apropriação consistem em uma atividade especificamente humana, que é fruto de uma relação intrínseca entre aspectos biológicos e socioculturais. Considerando os estudos sobre desenvolvimento biológico na abordagem histórico-cultural, uma vez que Vigotski dedicou parte de sua pesquisa à questão da localização das funções psicológicas superiores (FPS) na atividade cerebral, bem como as atuais contribuições das neurociências, o objetivo geral desta pesquisa é estudar o processo de construção de relações entre neuropsicologia e educação, de modo dialógico com professores de ciências. Em termos de objetivos específicos e, por meio de metodologia qualitativa e participante, pretende-se: identificar em que medida os professores consideram aspectos acerca de cada uma das FPS (atenção, percepção, memória, raciocínio lógico e linguagem), na sua atuação docente; acompanhar e analisar as interações intersubjetivas durante uma atividade formativa para o desenvolvimento de proposições metodológicas (que explorem as potencialidades dos estudos que relacionam neurociências e educação); identificar e analisar as propostas levantadas pelos professores participantes da atividade formativa e estudar os impactos dessa formação para a atuação docente desse grupo. Os dados serão organizados em unidades de análise, sistematizados em forma de episódios e analisados seguindo os mesmos princípios do método dialético adotado por Vigotski. (AU)