Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da dissolução e bioatividade de biovidros baseados no sistema SiO2-CaO-P2O5 incorporados com prata

Processo: 17/19111-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 20 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Juliana Marchi
Beneficiário:Akiko Moura Hanasiro
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Biomateriais   Cerâmica (materiais cerâmicos)   Bioatividade   Dissolução   Biovidro   Osso e ossos   Regeneração tecidual guiada

Resumo

O aumento da expectativa de vida da população como consequência dos avanços da medicina vem acompanhado também de uma elevação do número de fraturas ósseas tornando interessante o aprimoramento dos biomateriais, principalmente a classe dos vidros bioativos. Agindo a partir de estímulos internos ou externos, esses materiais participam da regeneração dos tecidos ósseos danificados, além de interagirem com o fluído corpóreo, induzindo a nucleação de uma camada superficial de hidroxiapatita quando implantados em um tecido hospedeiro, o que evita que eles sejam rejeitados pelo corpo. Sendo o vidro um material de natureza amorfa, ele é capaz de acomodar íons em sua estrutura, os quais podem ter atividade biológica e desempenhar diferentes funções em um organismo vivo. A fim de aliar propriedades antimicrobianas a esse material, o biovidro pode ser incorporado com prata, em concentrações não citotóxicas. Este projeto propõe a análise da dissolução dos biovidros baseados no sistema SiO2-CaO-P2O5 dopados com prata em diferentes concentrações, a fim de estudar a influência de diferentes valências de prata (+1 ou 0) na estrutura do vidro e na dissolução destes materiais e, assim, inferir possíveis respostas biológicas e avaliar a bioatividade. Os ensaios de dissolução e a análise da cinética de dissolução serão realizados de acordo com a norma ISO 10993-14 e em diferentes temperaturas para que seja possível aplicar a equação de Arrhenius e determinar a entalpia de dissolução dos vidros. A caracterização microestrutural dos vidros será realizada antes e após os testes de dissolução, empregando-se as técnicas de espectroscopia de infravermelho na transformada de Fourier, difração de raios X e microscopia eletrônica de varredura, as quais permitirão compreender a influência da dissolução nas transformações químicas do vidro. Por fim, serão correlacionadas a dissolução do material, as modificações estruturais e a influência da prata nestes processos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.