Busca avançada
Ano de início
Entree

Codigestão anaeróbia de glicerol residual com esgoto sanitário em reator híbrido em escala piloto visando otimização da produção de biogás

Processo: 17/22476-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Eugenio Foresti
Beneficiário:Caroline de Cassia Banci Garcia
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Bioenergia   Biogás   Glicerol   Esgotos sanitários

Resumo

Reatores anaeróbios são utilizados para tratamento dos mais diversos tipos de efluentes, como esgoto doméstico e águas residuárias industriais. No Brasil, muitas Estações de Tratamento de Esgoto Sanitário operam com reatores UASB. Esses reatores possuem baixa eficiência de remoção de demanda química de oxigênio (DQO) e alta quantidade de sólidos no efluente. O desempenho do sistema de tratamento biológico de águas residuárias pode ser melhorado pela manutenção de elevada concentração de biomassa ativa no sistema, para qual contribui a imobilização da comunidade microbiana. Uma vez que reatores híbridos combinam as vantagens dos reatores UASB e de leito fixo enquanto minimizam suas limitações, o desempenho de reatores híbridos tratando esgoto sanitário é melhor que em outros sistemas de tratamento. O metano, produzido a partir da digestão anaeróbia do esgoto sanitário, não tem sido utilizado, principalmente devido à baixa produção do gás, em razão da baixa concentração de matéria orgânica. No entanto, a produção de biogás pode ser aumentada pelo processo de codigestão anaeróbia, que tem surgido como alternativa efetiva de otimização da produção de biogás e da destinação ambiental correta para diversos resíduos. O glicerol tem se destacado como co-substrato de elevado potencial de geração de metano devido sua alta concentração orgânica prontamente biodegradável. Com objetivo de viabilizar a produção de biogás para utilização do potencial energético, um reator híbrido alimentado com esgoto sanitário, operado com tempo de detenção hidráulica de 8 horas, terá a suplementação com glicerol. Dessa forma, o presente estudo pretende colaborar com bases para a redução de resíduos dispostos no ambiente e aproveitamento do potencial energético em ETEs existentes. (AU)