Busca avançada
Ano de início
Entree

Codigestão anaeróbia de glicerol residual com esgoto sanitário em reator híbrido em escala piloto visando otimização da produção de biogás

Processo: 17/22476-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Eugenio Foresti
Beneficiário:Caroline de Cassia Banci Garcia
Instituição Sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Bioenergia   Biogás   Glicerol   Esgotos sanitários
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Codigestão anaeróbia | Esgoto sanitário | glicerol | otimização da produção de biogás | Reator híbrido | Tratamento de Águas Residuárias e Geração de bioenergia

Resumo

Reatores anaeróbios são utilizados para tratamento dos mais diversos tipos de efluentes, como esgoto doméstico e águas residuárias industriais. No Brasil, muitas Estações de Tratamento de Esgoto Sanitário operam com reatores UASB. Esses reatores possuem baixa eficiência de remoção de demanda química de oxigênio (DQO) e alta quantidade de sólidos no efluente. O desempenho do sistema de tratamento biológico de águas residuárias pode ser melhorado pela manutenção de elevada concentração de biomassa ativa no sistema, para qual contribui a imobilização da comunidade microbiana. Uma vez que reatores híbridos combinam as vantagens dos reatores UASB e de leito fixo enquanto minimizam suas limitações, o desempenho de reatores híbridos tratando esgoto sanitário é melhor que em outros sistemas de tratamento. O metano, produzido a partir da digestão anaeróbia do esgoto sanitário, não tem sido utilizado, principalmente devido à baixa produção do gás, em razão da baixa concentração de matéria orgânica. No entanto, a produção de biogás pode ser aumentada pelo processo de codigestão anaeróbia, que tem surgido como alternativa efetiva de otimização da produção de biogás e da destinação ambiental correta para diversos resíduos. O glicerol tem se destacado como co-substrato de elevado potencial de geração de metano devido sua alta concentração orgânica prontamente biodegradável. Com objetivo de viabilizar a produção de biogás para utilização do potencial energético, um reator híbrido alimentado com esgoto sanitário, operado com tempo de detenção hidráulica de 8 horas, terá a suplementação com glicerol. Dessa forma, o presente estudo pretende colaborar com bases para a redução de resíduos dispostos no ambiente e aproveitamento do potencial energético em ETEs existentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GARCIA, Caroline de Cassia Banci. Codigestão anaeróbia de glicerol residual com esgoto sanitário em reator híbrido visando ao aumento da produção de biogás. 2019. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Engenharia de São Carlos (EESC/SBD) São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.