Busca avançada
Ano de início
Entree

Percepção do estigma, resiliência, satisfação com a vida e qualidade de vida de jovens vivendo com HIV/AIDS

Processo: 17/14114-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Daisy Maria Machado
Beneficiário:Vicente Penido da Silveira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Qualidade de vida   Resiliência psicológica   Estigma   AIDS   HIV

Resumo

Introdução: O advento da terapia antirretroviral combinada mudou o curso natural da infecção pelo HIV. Houve redução importante da morbimortalidade, mas o prolongamento da vida dos pacientes trouxe novos desafios para os serviços de saúde. Atualmente, o foco situa-se não apenas no "prolongamento da vida", mas também na "promoção da qualidade de vida". Assim, percebe-se que há uma necessidade crescente de se conhecer outros aspectos da vida desses pacientes. O estudo tem como objetivos: 1) Avaliar a percepção individual de jovens que adquiriram o HIV por via vertical e transversal com respeito aos desfechos psicossociais: estigma, qualidade de vida, satisfação com a vida e resiliência; 2) Comparar esses desfechos psicossociais nos dois grupos avaliados; 3) Discutir estratégias de intervenção para melhoria do cuidado integral desses jovens. Metodologia: Trata-se de estudo observacional e transversal. A população do estudo será composta por 60 jovens, de ambos os sexos, com faixa etária de 18 a 24 anos, sendo 30 infectados pelo HIV por via vertical (Grupo Vertical) e 30 por via horizontal (Grupo Horizontal). Os participantes são acompanhados no Centro de Atendimento da Disciplina de Infectologia Pediátrica (CEADIPE) e no Centro de Controle de Deficiências Imunológicas (CCDI), da Escola Paulista de Medicina (Universidade federal de São Paulo). Os jovens incluídos serão avaliados por meio de quatro instrumentos de pesquisa: 1) Questionário sociodemográfico; 2) Escala de Resiliência de Wagnild & Young; 3) Escala de Satisfação com a vida (ESV); 4) Instrumento para avaliação da Qualidade de Vida (WHOQOL- bref); 5) Escala de estigmatização construída por Berger, Ferrans e Lashley (2001). Antes de iniciar o estudo será esclarecido aos participantes as características e o objetivo do estudo, além disso, será mantido o sigilo da identidade dos participantes e do questionário. Todos que aceitarem e concordarem em participar do estudo assinarão um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. As características demográficas, socioeconômicas e exames laboratoriais serão expressos em média e desvio padrão ou número e porcentagem. A comparação dos resultados obtidos nos diferentes desfechos nos dois grupos estudados (transmissão vertical e horizontal) será realizado pelo teste T-student nas variáveis contínuas ou Qui quadrado para as variáveis categóricas. Será utilizado o programa estatístico SPSS 20.0 e o ± de 5%. (AU)