Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito antierosivo e antiabrasivo de uma película híbrida associada ou não ao fluoreto de sódio ou fluoreto de sódio mais cloreto de estanho em esmalte e dentina

Processo: 17/13855-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Taís Scaramucci Forlin
Beneficiário:Sávio José Cardoso Bezerra
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/06251-9 - Efeito de uma película híbrida associada ou não ao fluoreto de sódio ou fluoreto de sódio mais cloreto de estanho frente a um desafio cariogênico em esmalte, BE.EP.DR
Assunto(s):Dentística   Erosão dentária   Abrasão dentária   Fluoreto de sódio   Cloreto de estanho   Esmalte dentário   Adesivos dentinários   Modelos animais   Espectrometria   Microscopia eletrônica de varredura   Perfilômetro

Resumo

Esse estudo tem os seguintes objetivos: 1) formular uma película híbrida e testar seu efeito contra erosão e erosão-abrasão em esmalte e dentina; 2) modificar essa película com a adição de fluoretos e estanho, encapsulados ou não, e testar os seus efeitos anti-erosivos/abrasivos. A adesão da película híbrida ao substrato dentário será testada. Depois, será realizada a aditivação desse filme polimérico com fluoreto de sódio e fluoreto de sódio mais cloreto de estanho. A aditivação será realizada de maneira direta ou encapsulada (nano cápsulas). A quantidade de fluoreto e de cloreto de estanho liberada pelas nano cápsulas, em meio ácido, será avaliada por meio de eletrodo seletivo de F- e espectrometria de emissão atômica, respectivamente. A superfície dos filmes será qualitativamente analisada por meio de microscopia eletrônica de varredura. Em seguida, os espécimes de esmalte e dentina, obtidos de incisivos bovinos, serão submetidos aos tratamentos e testados em uma ciclagem erosão e erosão-abrasão (n=10 para cada substrato, para cada ciclagem). A água deionizada será utilizada como controle negativo. A ciclagem erosiva consistirá de 5 min de imersão no ácido cítrico a 0,3% (pH=2,6), seguido de 60 min de remineralização em solução remineralizante. Esse procedimento será repetido 4 vezes ao dia, por 5 dias. Para a ciclagem de erosão-abrasão, o mesmo protocolo será seguido, porém, os espécimes serão escovados em uma máquina de escovação, após o primeiro e último desafios erosivos, com uma suspensão de dentifrício e água (1:3), por 15 s, com 2 min de exposição total à suspensão. Ao final do experimento, a perda superficial dos espécimes (em µm) será avaliada com um perfilômetro ótico. Os dados de perda de superfície serão submetidos à análise estatística apropriada (±=0,05). (AU)