Busca avançada
Ano de início
Entree

Usando dados de sequenciamento de próxima geração para estimar o nível de ploidia e acessar a variabilidade genômica cito-nuclear de um complexo de espécies neotropicais de lagartos unissexuais (Squamata: Gymnophthalmidae: Loxopholis)

Processo: 18/07660-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 15 de agosto de 2018
Vigência (Término): 14 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Miguel Trefaut Urbano Rodrigues
Beneficiário:Tuliana Oliveira Brunes
Supervisor no Exterior: Matthew Kenji Fujita
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Texas at Arlington (UT Arlington), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/03146-4 - Revelando relações geográficas, ecológicas e evolutivas de um complexo neotropical de espécies de lagartos unissexuais do gênero Leposoma (Squamata: Gymnophthalmidae) por meio de modelos de nicho ecológico, BP.PD
Assunto(s):Poliploidia   Partenogênese   Amazônia

Resumo

Os lagartos neotropicais do complexo Loxopholis percarinatum (s.n. Leposoma percarinatum) são intrigantes por apresentarem um modo reprodutivo unissexual, incluindo indivíduos com diferentes níveis de ploidia (2n e 3n). A origem e os impactos da reprodução independente do sexo e o aumento da ploidia têm fascinado os biólogos evolucionistas há muito tempo. Com o projeto de pós-doutorado (# 2016/03146-4), nós temos investigado os mecanismos por trás da origem da partenogênese em L. percarinatum, abordando seus impactos ecológicos e biogeográficos. Para isso, realizamos um conjunto de análises de Modelagem de Nicho Ecológico e combinamos esses dados com a história filogenética. Nossos primeiros resultados esclareceram o tipo e as espécies envolvidas na origem da partenogênese em Loxopholis. Adicionalmente, encontramos também sinais de hibridização recente entre fêmeas partenogenéticas e machos de uma das espécies progenitoras em uma região simpátrica localizada no oeste do rio Negro. Embora ambos os resultados sejam inéditos, eles também trouxeram alguns desafios, descritos no segundo relatório do projeto, relacionados com a ploidia e a variabilidade genética dos indivíduos. Para resolver isso, neste projeto propomos coletar e processar um grande número de marcadores nucleares através de um estudo de associação genômica ampla, usando sequenciamento de DNA associado a sítios de restrição no laboratório Dr. Matthew Fujita, Universidade do Texas em Arlington, Estados Unidos. Para aproveitar o estágio, adicionalmente, também vamos coletar dados genômicos do DNA mitocondrial para estudar a evolução molecular da organela no complexo L. percarinatum. Por fim, esses dados nos permitirão validar de forma robusta a ancestralidade do complexo de L. percarinatum e realizar com maior precisão a comparação de nicho ecológico proposta no projeto inicial.