Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de um treino de flexibilidade na redução do preconceito e de viés de gênero

Processo: 18/07266-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 04 de outubro de 2018
Vigência (Término): 03 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Júlio César Coelho de Rose
Beneficiário:Táhcita Medrado Mizael
Supervisor no Exterior: Bryan Thomas Roche
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : National University of Ireland, Maynooth (NUI Maynooth), Irlanda  
Vinculado à bolsa:15/10225-5 - Estabelecimento e manutenção de classes de estímulos equivalentes com estímulos significativos à partir de procedimentos de emparelhamento de acordo com o modelo e do tipo respondente: investigando a atitude racial preconceituosa, BP.DR
Assunto(s):Análise do comportamento   Estereótipos (psicologia)   Preconceito racial

Resumo

Este projeto apresenta uma visão geral de uma proposta experimental e outras atividades planejadas para serem conduzidas durante o estágio na National University of Ireland, Maynooth como uma valiosa extensão da pesquisa conduzida durante o doutorado da beneficiária. A pesquisa desenvolvida no Brasil emprega estímulos abstratos e socialmente carregados para investigar a formação de classes de equivalência (categorias) entre faces de pessoas negras e um símbolo positivo em crianças que demonstraram vieses raciais em um pré-teste. Pesquisas têm demonstrado que é muito difícil formar classes (categorias) com estímulos conflitantes, como relacionar indivíduos negros com atributos positivos se o indivíduo aprendeu a relacionar, durante sua vida, indivíduos negros com atributos negativos. Neste sentido, é bastante difícil mudar atitudes. Algumas pesquisas na Teoria das Molduras Relacionais mostraram que a flexibilidade constitui uma das variáveis que podem auxiliar na redução de vários tipos de preconceito. Assim, durante o estágio, a beneficiária irá estudar os efeitos de um treino de flexibilidade na prevenção do preconceito, além de verificar se tornar classes mais flexíveis pode acarretar na diminuição da atribuição de estereótipos de gênero. Este projeto apresenta com poucos detalhes o plano de trabalho e a proposta experimental junto com um cronograma das atividades que serão desenvolvidas. (AU)