Busca avançada
Ano de início
Entree

Formação de classes de equivalência e transferência de função com biótipos gordos e magros em estudantes universitários: uma investigação da gordofobia

Processo: 18/21840-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Júlio César Coelho de Rose
Beneficiário:Giovana Coral Crepaldi
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50909-8 - INCT 2014: Comportamento, Cognição e Ensino (INCT-ECCE): aprendizagem relacional e funcionamento simbólico, AP.TEM
Assunto(s):Preconceito   Percepção (psicologia)   Imagem corporal   Peso corporal   Equivalência de estímulos   Transferência de função   Estudantes universitários

Resumo

O paradigma de equivalência de estímulos tem sido uma maneira importante de simular relações simbólicas em laboratório. Com seu uso, tem sido possível, entre outras coisas, estudar preconceitos e mudança de atitude. A partir do ensino de relações como "gordo-preguiçoso" e "preguiçoso-ruim", é possível que a relação "gordo-ruim" emerja sem ensino direto. No contexto de pesquisas sobre questões de gênero e biótipos corporais, alguns estudos têm demonstrado que mulheres que se afastam mais do padrão ideal de corpo tendem a sofrer mais discriminação que homens. Diante deste cenário, pretende-se utilizar o paradigma de equivalência de estímulos para (1) investigar se participantes de ambos os sexos serão capazes de formar classes de equivalência entre estímulos abstratos e biótipos corporais de mulheres magras e gordas, (2) observar se haverá transferência de funções entre os biótipos e os estímulos abstratos e, por fim, (3) observar se haverá diferença na atribuição de significado para dois grupos, um de participantes mulheres e outro de participantes homens. Participarão da pesquisa 20 estudantes universitários que serão divididos em dois grupos, um com homens e outro com mulheres. Os participantes serão treinados a relacionar biótipos gordos e magros com estímulos abstratos e, em seguida, será verificado se haverá a formação de classes de equivalência e transferência de funções. O software Function Acquisition Speed Test (FAST) será utilizado como uma medida de cognição implícita, e serão utilizadas duas medidas de autorrelato, a Escala de Diferencial Semântico, que avaliará o significado dos estímulos utilizados na pesquisa e posteriormente, uma adaptação de uma Escala de Gordofobia, para aferir com quais adjetivos os participantes relacionam pessoas gordas.