Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um método rápido e sensível para isolar e diagnosticar os microorganismos do sangue humano

Processo: 18/17611-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: National Research Council of Canada
Pesquisador responsável:Daíse Moreno Sás
Beneficiário:Pedro Henrique Zorzanelli da Vitoria
Empresa:Genotyping Laboratório de Biotecnologia Ltda (Genotyping)
Vinculado ao auxílio:17/25684-0 - Desenvolvimento de um método rápido e sensível para isolar e diagnosticar os microorganismos do sangue humano, AP.PIPE
Assunto(s):Biologia molecular   Fluxo sanguíneo   Técnicas e procedimentos diagnósticos   Técnicas de diagnóstico molecular

Resumo

As infecções de fluxo sanguíneo (BSI) são doenças graves que causam alta morbidade e mortalidade e são um grande problema de saúde pública em todo o mundo. O diagnóstico efetivo dos microrganismos causadores de BSI é o problema mais crítico e mais difícil no tratamento de infecções de sangue. Atualmente, o padrão-ouro para o diagnóstico é cultura de sangue, no entanto, há uma série de desvantagens associadas a este método, incluindo o fato de que é demorado (até 5 dias para os resultados) e tem baixa sensibilidade. Essas questões estão associadas a um atraso na administração do primeiro agente anti-infeccioso adequado, resultando em uma taxa de mortalidade de até 60%. O uso de técnicas de detecção molecular para o diagnóstico de BSI oferece uma série de vantagens em relação ao método tradicional de cultura de sangue. Os métodos moleculares são muito mais rápidos, exigem um menor volume para a coleta de sangue e permitem sensibilidade aumentada. Alguns métodos de diagnóstico BSI baseados em técnicas de detecção molecular, como a PCR, foram desenvolvidos, porém a maioria desses ensaios isolam o modelo de DNA de uma cultura sanguínea positiva, e ainda assim requerem tempo para o crescimento de patógenos. Portanto, técnicas moleculares aplicadas diretamente em amostras de sangue total oferecem a melhor opção para o diagnóstico rápido. Recentemente, alguns métodos foram desenvolvidos que dependem da lise direta do patógeno na amostra de sangue, extração do modelo de DNA, amplificação por PCR e identificação de patógenos. Embora tenha havido algum sucesso limitado com esses métodos, ainda há problemas associados à sensibilidade. Portanto, um método para o diagnóstico rápido e sensível dos microrganismos causadores de BSI ainda é necessário. O passo mais crítico é a purificação de ácidos nucleicos microbianos do sangue. A quantidade de micróbios presentes no sangue durante os BSIs varia de 1 CFU / mL a 1 x 104 UFC / mL; portanto, o método de isolamento de DNA utilizado para o diagnóstico molecular deve ser suficientemente sensível para isolar de baixas quantidades. O diagnóstico rápido e sensível dos agentes patogênicos que causam infecções da corrente sanguínea (BSI) é crítico. Neste projeto, será desenvolvido um novo método para detectar micro-organismos no sangue para diagnóstico BSI. Primeiro, um kit sensível será desenvolvido para isolar DNA de todos os micro-organismos presentes no sangue. Os painéis serão então feitos para permitir a detecção dos micro-organismos mais comuns que causam BSI encontrados no Brasil usando tecnologia de PCR em tempo real, bem como para detectar a resistência a antibióticos.