Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um método rápido e sensível para isolar e diagnosticar os microorganismos do sangue humano

Processo: 17/25684-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2018 - 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: National Research Council of Canada
Pesquisador responsável:Daíse Moreno Sás
Beneficiário:Daíse Moreno Sás
Pesq. responsável no exterior: Pam Roberts
Instituição no exterior: National Research Council Canada (NRC), Canadá
Empresa:Genotyping Laboratório de Biotecnologia Ltda (Genotyping)
Município: Botucatu
Pesq. associados:Debora Colombi
Bolsa(s) vinculada(s):18/20611-8 - Desenvolvimento de um método rápido e sensível para isolar e diagnosticar os microorganismos do sangue humano, BP.TT
18/17611-6 - Desenvolvimento de um método rápido e sensível para isolar e diagnosticar os microorganismos do sangue humano, BP.TT
Assunto(s):Diagnóstico  Biologia molecular  Doenças negligenciadas  Diagnóstico clínico  Micro-organismos  Sangue  Fluxo sanguíneo  Reação em cadeia da polimerase multiplex 

Resumo

As infecções de fluxo sanguíneo (BSI) são doenças graves que causam alta morbidade e mortalidade e são um grande problema de saúde pública em todo o mundo. O diagnóstico efetivo dos microrganismos causadores de BSI é o problema mais crítico e mais difícil no tratamento de infecções de sangue. Atualmente, o padrão-ouro para o diagnóstico é cultura de sangue, no entanto, há uma série de desvantagens associadas a este método, incluindo o fato de que é demorado (até 5 dias para os resultados) e tem baixa sensibilidade. Essas questões estão associadas a um atraso na administração do primeiro agente anti-infeccioso adequado, resultando em uma taxa de mortalidade de até 60%. O uso de técnicas de detecção molecular para o diagnóstico de BSI oferece uma série de vantagens em relação ao método tradicional de cultura de sangue. Os métodos moleculares são muito mais rápidos, exigem um menor volume para a coleta de sangue e permitem sensibilidade aumentada. Alguns métodos de diagnóstico BSI baseados em técnicas de detecção molecular, como a PCR, foram desenvolvidos, porém a maioria desses ensaios isolam o modelo de DNA de uma cultura sanguínea positiva, e ainda assim requerem tempo para o crescimento de patógenos. Portanto, técnicas moleculares aplicadas diretamente em amostras de sangue total oferecem a melhor opção para o diagnóstico rápido. Recentemente, alguns métodos foram desenvolvidos que dependem da lise direta do patógeno na amostra de sangue, extração do modelo de DNA, amplificação por PCR e identificação de patógenos. Embora tenha havido algum sucesso limitado com esses métodos, ainda há problemas associados à sensibilidade.Portanto, um método para o diagnóstico rápido e sensível dos microrganismos causadores de BSI ainda é necessário. O passo mais crítico é a purificação de ácidos nucleicos microbianos do sangue. A quantidade de micróbios presentes no sangue durante os BSIs varia de 1 CFU / mL a 1 x 104 UFC / mL; portanto, o método de isolamento de DNA utilizado para o diagnóstico molecular deve ser suficientemente sensível para isolar de baixas quantidades. O diagnóstico rápido e sensível dos agentes patogênicos que causam infecções da corrente sanguínea (BSI) é crítico. Neste projeto, será desenvolvido um novo método para detectar microorganismos no sangue para diagnóstico BSI. Primeiro, um kit sensível será desenvolvido para isolar DNA de todos os microorganismos presentes no sangue. Os painéis serão então feitos para permitir a detecção dos microorganismos mais comuns que causam BSI encontrados no Brasil usando tecnologia de PCR em tempo real, bem como para detectar a resistência a antibióticos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
FAPESP apoia parceria entre empresas de São Paulo e do Canadá 
Matéria(s) publicada(s) no Pesquisa para Inovação FAPESP sobre o auxílio:
FAPESP apoia parceria entre empresas paulistas e canadenses 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.