Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da adaptação das serpentes a especificidade de suas dietas: anatomia comparada das glândulas cefálicas de três espécies da tribo Tachymenini (Dipsadidae, Xenodontinae)

Processo: 18/19071-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Felipe Gobbi Grazziotin
Beneficiário:Bruno Schneider Caldeira
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/50127-5 - Dimensions US-BIOTA São Paulo: scales of biodiversity: integrated studies of snake venom evolution and function across multiple levels of diversity, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Morfologia animal   Histologia animal   Evolução animal   Dieta animal   Serpentes

Resumo

Apesar da importância das glândulas cefálicas para a caracterização e diversificação das serpentes avançadas, pouco é conhecido sobre sua diversidade morfológica. Os escassos trabalhos publicados são geralmente restritos às glândulas de veneno, uma das glândulas mais estudadas dentre os vertebrados. Ainda assim, dentre as serpentes com presas posteriores, conhecidas como non-front-fanged snakes (NFFs), pouco se conhece sobre a anatomia e evolução dasglândulas de veneno. As serpentes da tribo Tachymenini (Dipsadidae, Xenodontinae) são caracterizadas por possuir fibras musculares aderidas às glândulas de veneno, uma condição rara dentre as NFFs. Entretanto, inexistem informações anatômicas detalhadas sobre esta condição nas espécies da tribo. Além disso, estas serpentes apresentam uma ampla variação na dieta, com alguns gêneros consumindo moluscos e anelídeos, uma característica que tem sido relacionada à perda ou atrofia das glândulas de veneno. O presente estudo tem como objetivo analisar a anatomia, histologia e histoquímica das principais glândulas cefálicas (veneno, supra e infralabiais, e de Harder), além de estruturas associadas, como musculatura e dentição, das seguintes espécies de Tachymenini: Tomodon dorsatus, Thamnodynastes strigatus e Gomesophis brasiliensis. A anatomia glandular será descrita e o conjunto de dados levantados será analisado comparativamente. Com base nos resultados obtidos poderemos melhor compreender a morfologia das glândulas cefálicas nessas serpentes, buscando relacioná-la com a dieta de cada uma das espécies, além de descrever a associação das glândulas de veneno com a musculatura adutora de forma detalhada. Estes resultados servirão também como base para o entendimento das variações na composição dos venenos e transcritos glandulares, objetivos gerais do projeto Dimensions - Scales of Biodiversity (FAPESP 2016/50127-5).