Busca avançada
Ano de início
Entree

A alteração na modulação do reflexo H está associada com a redução do torque extensor de joelho?

Processo: 18/12352-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Fábio Mícolis de Azevedo
Beneficiário:Ana Flavia Balotari Botta
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia   Síndrome da dor patelofemoral   Reflexo H   Torque   Joelho   Mulheres

Resumo

A dor femoropatelar (DFP) é caracterizada por dor difusa, de origem não traumática, localizada na região anterior do joelho, que tem seus sintomas agravados por atividades que aumentam as forças compressivas na articulação femoropatelar. A redução do torque extensor do joelho é comum em pacientes com DFP, entretanto, as causas responsáveis pela manutenção desse déficit, mesmo após tratamento, não estão completamente elucidadas. Recentemente, encontrou-se que a amplitude do reflexo de Hoffmann (reflexo H) do quadríceps femoral está reduzida em mulheres com DFP, indicando a redução da excitabilidade espinhal desse grupamento muscular. Nesse sentido, é justificável a hipótese de que a alteração de parâmetros neurofisiológicos, como a amplitude do reflexo H, possa estar relacionada com a redução do torque muscular dos extensores de joelho em indivíduos com DFP. Este achado pode sugerir a mudança do paradigma atual de abordagem da DFP, com a introdução de intervenções voltadas a aumentar a excitabilidade espinhal desses pacientes, para assim viabilizar o adequado fortalecimento dos músculos extensores do joelho. Sendo assim, o objetivo geral deste projeto é determinar se a alteração do reflexo H está associada à redução de parâmetros do torque extensor do joelho em mulheres com DFP e assintomáticas. Para tanto, será realizado um estudo transversal, no qual serão recrutadas mulheres com DFP e assintomáticas entre 18 a 35 anos. As voluntárias executarão contrações isométricas, concêntricas e excêntricas dos músculos extensores do joelho em um dinamômetro isocinético. O reflexo H será captado por meio de eletromiografia de superfície com o eletrodo de captação posicionado sobre o músculo vasto medial (VM). Os dados serão processados e, posteriormente, coeficientes de correlação de Pearson ou Spearman serão calculados, dependendo da distribuição dos dados, para verificar a relação entre a amplitude do reflexo H com os parâmetros do torque extensor do joelho. Para todos os testes o nível de significância adotado será de p<0,05.