Busca avançada
Ano de início
Entree

Microbiota ativa no sequestro de metano em solos de floresta e pastagem revelada por sondas de isótopos estáveis e metagenômica

Processo: 18/09117-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Tsai Siu Mui
Beneficiário:Leandro Fonseca de Souza
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50320-4 - Dimensões US-BIOTA - São Paulo: pesquisa colaborativa: integrando as dimensões da biodiversidade microbiana ao longo de áreas de alteração do uso da terra em florestas tropicais, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Ecologia microbiana   Metagenômica   Ciclos biogeoquímicos

Resumo

Solos de Floresta amazônica são reconhecidos por sua capacidade de sequestrar metano atmosférico. No entanto, a conversão do uso destes solos para pastagem os torna fontes de metano para atmosfera. A redução da acidez dos solos na conversão de floresta a pastagem é um fator relevante na capacidade do solo de sequestrar metano. Nesta direção, resultados preliminares desta pesquisa de doutorado apontam que a correção da acidez de solos amazônicos por calagem reduz a capacidade de sequestro de metano e influencia a abundância dos microrganismos associados ao processo (produtores/consumidores), porém não a composição das comunidades associadas. Propõe-se determinar o efeito da prática de correção da acidez, no contexto da mudança do uso do solo amazônico, sobre a microbiota ativa que sequestra metano (metanotrófica), pois a atividade destes microrganismos é uma dimensão essencial para o entendimento do processo. Este projeto dará continuidade a plano já iniciado, contemplando ao fim avaliação de solos da região amazônica (Leste e Oeste) sob Floresta Primária, Pastagens com cobertura vegetal conservada e Pastagens em estado de degradação. Experimento encontra-se em fase de finalização para avaliação do efeito da correção de pH (6,5 em H2O) e da cobertura por Brachiaria bryzantha cv. Marandú, sobre os fluxos de gases CH4 e CO2, do número de cópias no solo dos genes pmoA1, pmoA2, mmoX, mcrA, 16S Bacteria e 16S Archaea e composição da comunidade de Bactérias e Arquéias (sequenciamento de amplicons 16S ). Quanto ao estudo da microbiota ativa, sondas de DNA marcadas por Isótopos Estáveis (Stable Isotopic Probings - SIP) serão utilizadas em estudo focado na comunidade consumidora de metano 13C-CH4 por análise metagenômica, visando determinar as vias bioquímicas utilizadas por estes microrganismos, abundância dos genes e mudanças na estrutura da comunidade. Espera-se contribuir com o conhecimento em práticas agrícolas mitigadoras do impacto da pecuária na região amazônica sobre emissões de CH4, e na compreensão do valor da floresta como dreno de metano atmosférico.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.