Busca avançada
Ano de início
Entree

Nanofibras eletrofiadas de PVDF com polímeros condutores para aplicação em sensores de gás

Processo: 19/01641-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Deuber Lincon da Silva Agostini
Beneficiário:Vagner dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50869-6 - INCT 2014: em Eletrônica Orgânica INEO, AP.TEM
Assunto(s):Eletrofiação   Nanofibras   Polímeros condutores   Sensores de gases   Amônia   Monóxido de carbono

Resumo

Os gases amônia (NH3) e monóxido de carbono (CO) são definidos pela NR15 (Norma Regulamentadora 15) como substâncias altamente tóxicas. Regulamentações mais rígidas que controlam emissões de gases tóxicos, segurança e saúde exigem sensores de maior sensibilidade, estabilidade e seletividade em diferentes ambientes. Isto requer um processamento eficiente e expansão contínua no desenvolvimento de sensores. Embora uma grande variedade de sensores esteja bem estabelecida nas indústrias de processo, agricultura, medicina e muitas outras áreas, ainda o desenvolvimento de materiais de detecção com alta capacidade está a avançar a um ritmo sem precedentes. Nos últimos anos materiais nanométricos e micrométricos têm sido amplamente estudados como possíveis candidatos para a aplicação em sensores de gás. Este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de nanofibras condutoras com diferentes concentrações de polianilina (PAni) e polipirrol (PPy), em matriz do polímero isolante (PVDF), através da técnica de eletrofiação, visando a aplicação em sensores de gás amônia (NH3) e monóxido de carbono (CO). As nanofibras serão caracterizadas através das técnicas de espectroscopia no ultravioleta (UV-Vis), infravermelho (FTIR), microscopia óptica (MO), microscopia eletrônica de varredura (MEV) e medidas de condutividade elétrica AC/DC. Com o sucesso no desenvolvimento deste projeto pretende-se aumentar a eficiência e a velocidade de detecção destas substâncias altamente tóxicas, buscando elevados valores de mobilidade carga, melhorando a performance e aumentando a velocidade de detecção.