Busca avançada
Ano de início
Entree

Projeto de controlador MPPT parametrizado baseado na lógica difusa tipo 2 para sistemas fotovoltaicos usando FPGA

Processo: 18/26672-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Eletrônica Industrial, Sistemas e Controles Eletrônicos
Pesquisador responsável:Leonardo Mesquita
Beneficiário:Guilherme Pereira Albino da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEG). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Guaratinguetá. Guaratinguetá , SP, Brasil
Assunto(s):Sistemas fotovoltaicos   Painéis solares fotovoltaicos   Geração de energia elétrica   Circuitos FPGA   Radiação solar

Resumo

Neste projeto propõe-se a implementação em hardware de um controlador digital parametrizado, baseado em lógica difusa tipo 2, para realizar o rastreamento do ponto de máxima potência (MPPT - Maximum Power Point Tracking) em um sistema/painel fotovoltaico (PV) para geração de energia elétrica. A potência gerada por um painel fotovoltaico (PV) varia com a irradiação solar e com a temperatura ambiente, existindo somente um ponto da curva P-V no qual a potência é máxima, e este ponto varia com a mudança das condições ambientais. Tradicionalmente, o sistema de controle de MPPT é implementado por microprocessador ou DSP - Digital Signal Processor. Nesta proposta, o sistema será sintetizado em FPGA conjuntamente com todos os outros blocos funcionais necessários (interfaces ADC, filtros, operadores matemáticos, gerador PWM, dentre outros) para realizar a aquisição de dados dos sinais de tensão e corrente de saída do PV e também realizar o processamento dessas informações de modo a obtermos o valor do ponto de máxima potência para as diversas condições de irradiação solar, temperatura ambiente e carga. Portanto, com essa pesquisa, visamos comprovar que o controlador MPPT baseado na lógica difusa tipo 2 apresenta uma maior precisão e rápida conversão ao ponto de máxima potência, quanto submetido a variações das condições ambientais e também quando está operando em regime permanente, quando comparados a implementações de controladores de MPPT usando outras técnicas citadas na literatura.