Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da POMC em núcleos hipotalâmicos de fêmeas na determinação de receptividade sexual

Processo: 19/03840-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Simone Cristina Motta
Beneficiário:Luan Barbosa Ribeiro
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/18667-0 - Manipulando o circuito neural da defesa social, AP.JP
Assunto(s):Neuroanatomia   Lordose   Comportamento sexual   Agressividade   Expressão de proteínas   Modelos animais

Resumo

O hipotálamo tem papel central na regulação de comportamentos essenciais à reprodução como a receptividade sexual e a agressão maternal. O comportamento agressivo é regulado pelos mesmos núcleos hipotalâmicos em roedores machos e fêmeas, dentre os quais destacam-se parte ventrolateral do núcleo ventromedial e do núcleo tuberal (VMHvl/TU). Por outro lado, a organização de comportamentos sexuais apresenta dimorfismo sexual, já que a mobilização de VMHvl/TU é necessária apenas à receptividade de fêmeas, mas não ao comportamento sexual de machos. Além disso, neurônios no VMHvl/TU de fêmeas são sensíveis a hormônios sexuais (como estrógenos) e expressam proopiomelanocortina (POMC). Os níveis de expressão dessa proteína são diferentes entre fêmeas no estro e fêmeas lactantes. Nesse projeto, buscamos esclarecer se a POMC exerce papel essencial para determinação da receptividade sexual apresentada sob estímulo do macho. Para isso, serão utilizados camundongos fêmeas transgênicos com o gene da POMC floxeado, que terão esse gene deletado no VMHvl/TU por meio da injeção local de um vetor viral que codifica a enzima Cre-recombinase. Após essa manipulação, testaremos seu comportamento diante de um macho.