Busca avançada
Ano de início
Entree

Agregação e carbono orgânico de solos, com diferentes classes texturais, sob aplicação de vinhaça na linha para a cultura de cana-de-açúcar

Processo: 19/08749-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Carolina Fernandes
Beneficiário:Yasmin Uchino Orioli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Física do solo   Fertilizantes orgânicos   Carbono orgânico dissolvido   Vinhaça   Cana-de-açúcar

Resumo

A vinhaça como fertilizante é utilizada há anos, porém há carência de informações quanto aos benefícios físicos do solo e métodos de aplicação. Ao concentrar a aplicação na linha, a água, os nutrientes e a matéria orgânica ficam em uma região onde o aproveitamento da vinhaça é máximo. O objetivo desse trabalho será avaliar a agregação e o carbono orgânico de dois solos, com diferentes classes texturais, sob aplicação localizada na linha da cultura. Serão utilizadas quatro áreas: duas para a avaliação do solo argiloso (solo 1), sendo uma com aplicação de vinhaça em área total (VT1) e outra com aplicação na linha (VL1), e outras duas áreas para a avaliação do solo arenoso (solo 2), uma com aplicação de vinhaça em área total (VT2) e outra com aplicação na linha (VL2). Cada área apresenta aproximadamente 5 hectares. Após o corte da cana-de-açúcar, serão amostrados 10 pontos em cada uma dessas quatro áreas, sendo que a amostragem do solo será realizada em duas camadas, sendo elas 0 - 0,10 e 0,10 - 0,20 m de profundidade. Serão coletadas amostras em torrões, com auxílio de enxadão, na linha da cana-de-açúcar. Ao total, serão amostrados 80 pontos para se determinar o diâmetro médio ponderado dos agregados do solo, o índice de estabilidade de agregados, o teor de carbono orgânico e o fracionamento físico do carbono orgânico, em carbono orgânico particulado e carbono orgânico associado aos minerais. Inicialmente, será utilizada a estatística descritiva para caracterizar as áreas. Posteriormente, será realizada a aplicação de um método estatístico multivariado, que permitirá a identificação e a ordenação das variáveis.