Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos processos de óxido-redução das moléculas de MDMA, MDA e MDEA na superfície de eletrodos quimicamente modificados com complexos do tipo Base de Schiff: desenvolvimento de um sensor voltamétrico para fins forenses

Processo: 19/04439-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Marcelo Firmino de Oliveira
Beneficiário:Gustavo Murilo Alves
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/19796-6 - Análise de fentanil em eletrodos de pasta de carbono modificados com Bases de Schiff e eletrodos impressos acoplada à caracterização de amostras apreendidas de anfetaminas empregando SERS: contribuições para políticas públicas da saúde, BE.EP.IC
Assunto(s):Quimiometria   Eletroquímica   Eletroanalítica   Cromatografia   N-metil-3,4-metilenódioxianfetamina

Resumo

De acordo com relatórios da ONU, o consumo de drogas ilícitas tem aumentado, bem como a necessidade de técnicas analíticas instrumentais sensíveis para a detecção dessas substâncias. Com isso, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo estudar a oxido-redução da molécula de MDMA e seus derivados na superfície de eletrodos de pasta de carbono quimicamente modificados com complexos do tipo base de Schiff, a saber: [Co(salen)], [Cu(salcn)], [Mn(salen)] e [VO(salen)], e avaliar a potencialidade destes eletrodos para o uso em sensores voltamétricos capazes de quantificar amostras apreendidas de MDMA. Para isso, será utilizada uma célula eletroquímica contendo três eletrodos: eletrodo de referência, Ag/AgCl Metrohm®; eletrodo auxiliar, espiral de platina e, como eletrodo de trabalho, o eletrodo de pasta de carbono quimicamente modificada com complexos do tipo base de Schiff, usando como eletrólito suporte de KCl e PBS pH = 7, ambos 0,1 mol L-1. Inicialmente pretende-se realizar a análise de estabilidade térmica através de TGA e DSC, e o estudo da morfologia através de análise de MEV-EDS, para posteriormente realizar-se a análise eletroquímica, através de voltametria cíclica, de pulso diferencial, onda quadrada e de varredura linear na faixa de potencial de -1 a 1,5 V, usando um potenciostato modelo AUTOLAB 128N da Metrohm® acoplado a um computador. Juntamente com os testes para determinação de MDMA em amostras apreendidas serão realizados estudos com os possíveis interferentes como MDA e MDEA, onde os resultados serão identificados, classificados e separados utilizando PCA através do programa Pirouette. A validação do método desenvolvido será feita com os testes de repetitividade, reprodutibilidade e comparação com uma metodologia usando cromatografia líquida de alta eficiência descrita na literatura, em que será utilizada de fase móvel tampão fosfato pH = 3 e acetonitrila (95:5 v/v) e coluna C-18 com fluxo isocrático a 1 mL por minuto, sendo que o comprimento de onda estará entre 288 e 324 nm.