Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos tratamentos físicos: hidrotérmico por aspersão e radiação UV-C combinado com aplicação de água ozonizada no controle de doenças pós-colheita de frutas

Processo: 19/27189-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Daniel Terao
Beneficiário:Caroline Dorta
Instituição-sede: Embrapa Meio-Ambiente. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). Jaguariúna , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/25318-7 - Processo tecnológico integrado de tratamento pós-colheita de frutas para o controle de podridões, sem o uso de agroquímicos, AP.R
Assunto(s):Resíduos químicos

Resumo

A tendência mundial de redução de uso de agroquímicos, principalmente, na fase de pós-colheita, vem exigindo a aplicação de medidas alternativas e integradas para controle de doenças e conservação da qualidade dos frutos. Os métodos físicos são comprovadamente eficazes no controle de microrganimos além de atuar positivamente na fisiologia da fruta, retardando os processos bioquímicos de amadurecimento e senescência, e induzir mecanismos de resistência contra o ataque de fitopatógenos, prolongando o tempo de vida útil de prateleira. O ozônio possui alta reatividade a alto poder oxidativo e com efeito germicida três mil vezes superiores ao cloro. O presente projeto de bolsa TT visa avaliar, na primeira etapa a combinação dos métodos de controle físico: hidrotérmico por aspersão (HWRB) + radiação UVC, com a ozonização a fim de disponibilizar uma tecnologia sustentável no tratamento pós-colheita de manga, mamão, melão e laranja sem deixar resíduos tóxicos. Na segunda etapa avaliará o processo completo combinando o tratamento HWRB+UVC+OZONIZAÇÃO com a aplicação de revestimentos naturais ativos e definir as melhores combinações para cada fruta estudada no projeto. O treinamento técnico possibilitará ao bolsista, aprendizado na área de análises fitopatológicas, físico-químicas, experimentação em patologia pós-colheita, irradiação de frutas, técnicas para aplicação do ozônio no tratamento de frutas, em análise estatística e na tabulação, interpretação de dados experimentais e redação de artigos científicos.