Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial odontogênico de scaffolds de nanofibras incorporados com diferentes fases minerais sobre células pulpares humanas

Processo: 19/26672-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Josimeri Hebling Costa
Beneficiário:Rafaella Lara Maia Mota
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Odontopediatria   Materiais dentários   Biomateriais   Nanofibras   Regeneração tecidual   Tecidos suporte   Capeamento da polpa dentária   Estudos experimentais

Resumo

O tratamento da exposição pulpar em dentes permanentes ainda é um desafio clínico, uma vez que os materiais disponíveis apresentam limitações que frequentemente implicam no insucesso. Os avanços da bioengenharia têm possibilitado a reformulação de terapias que guiam a reparação tecidual a partir de estímulos específicos sobre células presentes no tecido danificado. Dentre as estratégias, os scaffolds de nanofibras apresentam destaque para a regeneração de tecidos craniofaciais, especialmente se associados a íons bioativos, como cálcio e fosfato, capazes de estimular a neoformação de tecidos duros. Entretanto, o potencial odontogênico de células pulpares promovido por scaffolds associados a diferentes fontes desses íons necessita de maior investigação. Esse estudo propõe avaliar os efeitos da incorporação de hidróxido de cálcio (HC; 0,5% m/v), nano-hidroxiapatita (nHA; 0,5% m/v) ou ²-glicerofosfato (BGF; 0,5% m/v) a nanofibras de policaprolactona (PCL; 10% m/v) para reparação dentinária guiada. Inicialmente, os biomateriais serão confeccionados por meio da técnica de eletrofiação e caracterizados em relação à morfologia e composição (MEV/EDS). Ainda, serão avaliados os seguintes parâmetros em cultura primária de células da polpa dental humana (HDPCs): viabilidade (alamarBlue e Live/Dead), adesão e espalhamento (F-actina) e deposição de matriz mineralizada (Alizarin Red). O número de repetições (n) irá variar de acordo com o protocolo experimental. Os dados serão submetidos a análises estatísticas específicas após a determinação do tipo de distribuição amostral e presença ou não de homogeneidade de variâncias ao nível de significância de 5%. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)