Busca avançada
Ano de início
Entree

INCIDÊNCIA DE EVENTOS ADVERSOS NO SEGUIMENTO CLÍNICO DE PACIENTES ENVOLVIDOS NO ESTUDO: USO TERAPÊUTICO DO ULTRASSOM NA DOENÇA ARTERIAL CORONÁRIA AGUDA E CRÔNICA (Uso Terapêutico de ultrassom e microbolhas na recanalização de IAM).

Processo: 20/08933-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Luciene Ferreira Azevedo
Beneficiário:Isabella Scavariello Zicari di Monte
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Microbolhas   Ultrassom   Cardiologia

Resumo

Estudos pré-clínicos na doença arterial coronária aguda indicam que, durante a infusão contínua de microbolhas contendo um gás perfluorocarbonado por via endovenosa associada à energia emitida por um transdutor de ultrassom diagnóstico transtorácico, pode-se restaurar a microcirculação coronária e melhorar as taxas de recanalização epicárdicas oferecidas pela terapia convencional. Esta inovadora forma de terapia tem sido denominada Sonotrombólise. Uma vez que o ultrassom diagnóstico e a infusão endovenosa de microbolhas são indicações classe I para avaliar a função ventricular esquerda regional e global e a área de risco em pacientes com infarto do miocárdio com elevação do segmento ST, o estudo verificou o impacto da associação de ultrassom de alta energia e microbolhas utilizados para fins de diagnóstico nas taxas de melhora da microcirculação coronária avaliada pela diminuição no tamanho do no-reflow avaliado pela ressonância magnética e ecocardiografia com perfusão miocárdica em pacientes submetidos à angioplastia primária.Sendo que a doença arterial coronária é responsável por quase 20% das mortes em todo o mundo e consome de forma crescente quase 20% dos recursos do Sistema Único de Saúde, esta terapia inovadora apresenta potenciais em melhorar o resultado dos tratamentos para as várias síndromes coronarianas existentes e de reduzir o número de internações hospitalares e de revascularização do miocárdio nesta população de brasileiros.O presente estudo visa investigar a incidência de eventos adversos no seguimento clínico de 50 pacientes tratados com Sonotrombólise e angioplastia primária (grupo ultrasson) e 50 pacientes tratados somente com angioplastia primária (grupo convencional), envolvidos no estudo: USO TERAPÊUTICO DO ULTRASSOM NA DOENÇA ARTERIAL CORONÁRIA AGUDA E CRÔNICA, mais especificamente do SUBPROJETO 1: Uso Terapêutico de ultrassom e microbolhas na recanalização de infarto agudo do miocárdio. (SDC: 3562/10/151 - CAAE 13386213.5.0000.0068).