Busca avançada
Ano de início
Entree

Adaptação e validação do Social Reward Questionnaire para o contexto brasileiro.

Processo: 21/00739-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Fundamentos e Medidas da Psicologia
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Neves Girardi
Beneficiário:Maria Luiza Vieira Nunes
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Psicometria

Resumo

A identificação do aspecto recompensador inerente a alguns estímulos sociais e o entendimento das diferenças individuais no processamento desses estímulos são tópicos importantes para a compreensão de comportamentos sociais típicos e disfuncionais, uma vez que alguns transtornos clínicos como depressão, transtornos de personalidade e autismo se apresentam com alterações nos valores recompensadores de interações sociais. Neste contexto, o Social Reward Questionnaire (SRQ) foi criado, tendo a população inglesa como público-alvo. Este instrumento, com seus vinte e três itens, permite avaliar as diferenças individuais no processamento dos seis principais tipos de recompensas sociais: admiração, potência social negativa, passividade, interações pró-sociais, relações sexuais e sociabilidade. Desta forma, o presente estudo propõe a adaptação e validação do SRQ para a população brasileira, tendo em vista a ausência de instrumentos dessa natureza no Brasil. Para este fim, serão realizados os passos recomendados pela International Test Commission Guideline (ITC), sendo eles: (1) tradução do instrumento do idioma de origem para o idioma-alvo, (2) síntese das versões traduzidas, (3) avaliação da síntese por um comitê de especialistas, (4) avaliação do instrumento pelo público-alvo, (5) tradução reversa e (6) estudo-piloto. Para as etapas 4 e 6 serão recrutados voluntários de ambos os sexos, de 18 a 70 anos, alfabetizados, sem uso de antidepressivo, ansiolítico ou antipsicótico, a partir de divulgação em mídias sociais. Os dados coletados na etapa 4 servirão como base para melhor adequação do questionário e as respostas obtidas na etapa 6 fornecerão evidências para a validade da versão em português do SRQ por meio de análises fatoriais exploratória e confirmatória e análise por alfa de Cronbach, cujos resultados, espera-se, proporcionarão evidências para a validação da estrutura fatorial e da confiabilidade do instrumento produzido. Considerando que as respostas obtidas com esse instrumento podem ser relevantes para assimilação de perfis de processamento disfuncionais, a adaptação deste instrumento pode possuir um relevante valor clínico e científico, podendo ser aplicado futuramente em estudos brasileiros para a associação entre os aspectos recompensadores das relações sociais com diversos fatores, como os de origem genética, neuroanatomofuncional e farmacológica, permitindo, inclusive, análises da eficácia terapêutica em estudos clínicos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)