Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da interrupção de um programa de exercícios na capacidade física de idosos e associação com a percepção de saúde no contexto da pandemia de COVID-19

Processo: 21/08750-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Anielle Cristhine de Medeiros Takahashi
Beneficiário:Laura Bonome Message
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia para idosos   Envelhecimento   Saúde mental   Sedentarismo   Aptidão física   Autoavaliação   Confinamento controlado   Pandemias   COVID-19

Resumo

O confinamento requerido na pandemia de COVID-19 representa uma grande ameaça aos idosos devido aos resultados negativos para as capacidades físicas e do risco aumentado para ansiedade e depressão, o que pode levar a uma piora da autoavaliação da saúde. Objetivo: Analisar de que forma a percepção subjetiva de saúde se relaciona com a capacidade física, sintomas depressivos e percepção de estresse de idosos que praticavam exercício físico supervisionado e em grupo no período pré-pandemia da COVID-19, e tiveram suas atividades presenciais interrompidas. Método: Trata-se de uma análise retrospectiva longitudinal, no qual serão convidados a participar idosos (> 60 anos) devidamente matriculados em um projeto de extensão universitária da UFSCar. A primeira avaliação ocorreu em março de 2020 e, assim que as atividades presenciais do programa forem retomadas, todos os idosos matriculados serão convidados a participar do presente projeto. Os idosos serão avaliados quanto das percepções subjetivas de saúde global e capacidade física. A saúde mental será avaliada pela "Perceived Stress Scale" e a presença de sintomas depressivos será avaliada pela Escala de Depressão Geriátrica. A capacidade física será avaliada pelos testes Timed Up and Go, força de preensão manual, teste de sentar e levantar 30 segundos, apoio unipodal e teste de caminhada de seis minutos. Na análise estatística, será aplicado o teste de Kolmogorov-Smirnov para verificar a normalidade dos dados, e o teste t-student será aplicado para analisar os resultados dos testes de capacidade física. Os testes de Pearson ou Spearman serão empregados para analisar a correlação entre os aspectos da saúde mental e os deltas da mudança da capacidade física (pós menos pré-avaliação).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)