Busca avançada
Ano de início
Entree

Citros geneticamente modificado supexpressando Diffusible Signaling Fator (DSF): influência na aquisição e transmissão de Xylella fastidiosa pelo inseto vetor e translocação do porta-enxerto para copa

Processo: 20/08287-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2022
Vigência (Término): 31 de maio de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Alessandra Alves de Souza
Beneficiário:Mariana Bossi Esteves
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/10957-0 - Interação Xylella fastidiosa-inseto vetor-planta hospedeira e abordagens para o controle da clorose variegada dos citros e cancro cítrico, AP.TEM
Assunto(s):Melhoramento genético vegetal   Biotecnologia de plantas   Citrus   Cancro (doença de planta)   Cigarrinhas   Clorose variegada dos citros   Percepção de Quorum   Xylella fastidiosa   Plantas geneticamente modificadas   Porta-enxertos

Resumo

A bactéria Xylella fastidiosa que é responsável por diversas doenças em culturas de interesse econômico, possui um modo de vida complexo. Para ser transmitida com sucesso além de colonizar o xilema das plantas hospedeiras, ela também necessita colonizar o estomodeu do inseto vetor, que são cigarrinhas da subfamília Cicadellinae (Hemiptera: Cicadellidae) e superfamília Cercopoidea. A colonização em ambos é regulada por um sistema Quorum Sensing (QS), que permite que as células bacterianas regulem a ativação e repressão de genes ligados ao mecanismo de patogenicidade. As moléculas de QS mais conhecidas em X. fastidiosa são as Diffusible Signaling Factor (DSF). Estudos prévios do nosso grupo de pesquisa desenvolveram plantas Geneticamente Modificadas (GM) de duas variedades comerciais de laranja doce que sintetizam DSF. Essas plantas quando inoculadas com X. fastidiosa e Xanthomonas citri, apresentaram significativa redução dos sintomas da doença, resultante de um fenótipo mais aderente da bactéria e dificuldade de se movimentar na planta hospedeira. As plantas GM de laranja doce estão em fase de testes no campo com a devida autorização da LPMA pela CTNBio. No entanto, ainda não é conhecido sobre a influência da superprodução de DSF em relação a interação com o inseto vetor nessas plantas. O conhecimento dessa interação será objeto de estudo desse projeto de pós-doutorado. Um outro aspecto que será abordado nesse projeto é o uso de porta-enxertos GM para serem usados com variedades de copa não transgênicas, como uma alternativa para contornar o problema de aceitação de frutos GM pelo consumidor. Neste contexto, o presente trabalho de pós-doutorado, tem como objetivos: I) avaliar a influência da superprodução de DSF pela planta GM no comportamento alimentar do inseto vetor, assim como na aquisição e transmissão de X. fastidiosa; II) enraizar porta-enxertos da variedade swingle já transformadas com o gene rpfF, que codifica a proteína responsável pela produção de DSF, enxertar copas de variedade comercial de laranja doce e avaliar quanto a resistência a X. fastidiosa e X. citri e; III) construir biosensores para detectar moléculas de DSF que estão sendo translocadas do porta-enxerto para a copa não transgênica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)