Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema nano-in-micro contendo curcumina e licopeno para o tratamento da candidíase vulvovaginal: do desenvolvimento à aplicação in vitro anti-inflamatória

Processo: 22/02187-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2022
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Marlus Chorilli
Beneficiário:Gabriela Corrêa Carvalho
Supervisor no Exterior: Helder Almeida Santos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Groningen, Holanda  
Vinculado à bolsa:19/26821-7 - Avaliação do potencial do licopeno incorporado em nanopartículas de sílica mesoporosas dispersas em hidrogéis termorresponsivos no tratamento da Candidíase Vulvovaginal, BP.DR
Assunto(s):Candidíase vulvovaginal   Curcumina   Anti-inflamatórios   Licopeno   Lipossomos   Tratamento de doenças

Resumo

A candidíase vulvovaginal representa atualmente um grande desafio de saúde pública devido à sua alta incidência e relatos de recorrências. Esses desafios podem ser devidos a fatores relacionados ao hospedeiro, como comprometimento do sistema imunológico, ou fatores relacionados a patógenos, incluindo resistência a agentes antifúngicos, tornando necessário o estudo de novas alternativas de tratamento, por exemplo, o uso de substâncias de origem natural, como a curcumina (CUR) e licopeno (LIC). Além da atividade antifúngica, ambos possuem atividade anti-inflamatória, o que é desejável no contexto de pacientes sintomáticos. No entanto, essas substâncias apresentam problemas que limitam sua aplicação terapêutica, como a insolubilidade em solventes aquosos, o que leva a uma baixa biodisponibilidade. Apesar disso, a associação da nanotecnologia e medicamentos de origem vegetal mostra-se uma alternativa promissora para superar os inconvenientes relatados. Portanto, o desenho de uma formulação tecnológica pode permitir uma ação antifúngica controlada inicial de CUR seguida de uma ação anti-inflamatória prolongada de CUR e LIC. Assim, esta proposta visa associar ambas as drogas em um sistema nano-in-micro formado por dois sistemas de entrega diferentes, nanopartículas de sílica mesoporosa em lipossomas. Ambos os sistemas de entrega foram escolhidos não apenas por suas características, mas também por serem considerados promissores. Dentre as diferentes vias de administração, a via vaginal pode ser vantajosa, pois a mucosa vaginal apresenta alta permeabilidade, alto suprimento sanguíneo e ausência de metabolismo de primeira passagem, otimizando sua ação local. Além disso, a dispersão do sistema nano-em-micro em hidrogéis termorresponsivos não só facilitaria a aplicação da formulação na vagina, uma vez que é líquida à temperatura ambiente e gel à temperatura corporal, mas também aumentaria seu tempo de residência no ambiente vaginal, permitindo uma liberação sustentada no local de ação específico. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)