Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento das fases extratoras de imunoafinidade e biocompatibilidade para análise in tube SPME/LC-FD de interferon em amostras de plasma

Processo: 07/59878-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Maria Eugênia Queiroz Nassur
Beneficiário:Andréa Rodrigues Chaves
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil

Resumo

Os Interferons são citosinas que tem exibido efeito antiviral, antiproliferativo e imunomodulador. Estas citosinas são subdivididas em alfa, beta, gama e ômega, onde cada subclasse apresenta uma atividade especifica, sendo o interferon -alfa associado principalmente ao tratamento de tumores sólidos e hepatite crônica do tipo C e B. Como a dose a ser administrada é dependente da doença a ser tratada, faz se necessário a individualização da prescrição clínica. Alguns métodos de separação incluindo cromatografia liquida (LC) e eletroforese capilar têm apresentado sensibilidade adequada à análise de Interferon em fluidos biológicas para fins de monitorização terapêutica. Um novo sistema SPME-LC, denominado "in-tube" SPME, foi recentemente desenvolvido para a microextração e pré-concentração de fármacos menos voláteis e/ou termicamente instáveis. Utiliza um tubo capilar aberto de sílica fundida (dispositivo SPME), com a superfície interna revestida com fase estacionaria, o qual tem sido acoplado em linha com o sistema LC. Permite automação do processo de extração, resultando em maior precisão e menor tempo de análise, quando comparado às técnicas "off-line". Como as amostras biológicas são injetadas no sistema, praticamente em seu estado fisiológico, diminui a exposição dos analistas a estas amostras, além de minimizar perdas do analito durante o processo de extração. As fases extratoras de imunoafinidade ou imunosorventes (anticorpos imobilizados em suporte sorvente) têm apresentado alta seletividade/especificidade para o antígeno em uma ampla gama de analitos. As fases extratoras a base de RAM (material de acesso restrito), ADS (aquil-diol-silica), tem sido empregadas em diferentes análises em fluidos biológicos como peptídeos, cianobactérias, fármacos e proteínas de baixo peso molecular, através de sistemas "on-line" ou "off-line" com cromatografia líquida, exibindo alta especificidade. Este trabalho tem como objetivos o desenvolvimento do capilar de sílica fundida, tendo em seu interior o anticorpo monoclonal anti-lnterferon - alfa imobilizado e o desenvolvimento de um capilar PEEK (poliéter éter cetona) empacotado com a fase extratora biocompatível ADS assim como, a padronização e validação analítica do método "in-tube" SPME/LC-FD (microextração em fase sólida "in-tube" / cromatografia líquida e detector de fluorescência) para análise de Interferon. (AU)