Busca avançada
Ano de início
Entree

Função de prion celular no desenvolvimento de células gliais e na interação neurônio-glia

Processo: 02/02295-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2002
Vigência (Término): 30 de junho de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Vilma Regina Martins
Beneficiário:Flavia Regina Souza Lima
Instituição-sede: Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer (ILPC). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:99/07124-8 - Papel da proteína prion celular em processos fisiológicos e patológicos, AP.TEM
Assunto(s):Desenvolvimento

Resumo

Príon é o agente responsável pelas encefalopatias espongiformes transmissíveis, que afetam ambos animais e seres humanos. O mecanismo de propagação da doença envolve a interação de PrPsc (forma infecciosa) com sua isoforma celular PrPc e, conseqüentemente, a conversão estrutural desta para PrPsc. As doenças causadas por príon têm sido associadas com perda de neurônios, astroglioses e acúmulo de PrPsc. Estudos têm mostrado que os primeiros acúmulos de PrPsc no cérebro são observados na glia sugerindo que esta deva ser o alvo inicial de príons infectantes. A maior parte dos estudos está voltada para a melhor compreensão da patologia. Pouco é conhecido sobre o papel fisiológico de príon. Estudos recentes relataram o envolvimento de príon na proteção contra estresse oxidativo, sobrevivência e diferenciação neuronal. A possibilidade de PrPc desempenhar funções múltiplas sugere que mutações no príon celular possam conduzir a perda de função, responsável pelo menos em parte, pelas doenças causadas por príon. É possível que PrPc possa interagir com moléculas produzidas pela glia e juntos, modularem o desenvolvimento de células neuronais. O objetivo deste trabalho é investigar o papel fisiológico de PrPc na glia e na sua interação com neurônios utilizando como modelo animais knockout para PrPc e animais que superexpressam PrPc. (AU)