Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de materiais biodegradáveis à base de proteína da torta de mamona, modificada com tanino, e reforçados com fibras vegetais

Processo: 09/10172-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2009
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Paulo José do Amaral Sobral
Beneficiário:Hulda Noemi Chambi Mamani
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Proteínas   Tanino   Resíduos   Fibras vegetais

Resumo

A mamona começou a ser altamente cotada como uma das fontes de matéria-prima (óleo) para a produção de biodiesel, cuja cadeia produtiva gera glicerol como subproduto. O óleo pode ser extraído por prensagem a frio ou a quente, ou com o emprego de solventes. Em todos os casos, obtém-se uma torta residual, que é muito rica em proteínas. O objetivo deste projeto é o desenvolvimento de material biodegradável à base de proteínas extraídas da torta de mamona, com modificação das proteínas com taninos hidrolisáveis e condensados, e com reforço dos materiais biodegradáveis usando-se fibras vegetais, preferencialmente provenientes da cultura da mamona, esperando-se assim contribuir para o sucesso da política agroindustrial do biodiesel. Para o desenvolvimento do material biodegradável, as proteínas serão extraídas da torta de mamona por solubilização em meio alcalino, em temperatura moderada, sendo que a separação será realizada por centrifugação. Pretende-se estudar a produção de dois tipos diferentes de materiais, todos plastificados com glicerol: materiais à base de solução protéica extraída da torta de mamona modificados com taninos; materiais à base de solução protéica extraída da torta de mamona reforçados com fibras com proteínas modificadas ou não. Esses materiais serão submetidos a testes para caracterização das propriedades mecânicas, permeabilidade ao vapor de água, solubilidade em água, cor e opacidade, brilho, temperatura de transição vítrea, isotermas de sorção, microestrutura dos filmes, espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), biodegradabilidade em solo. Espera-se, ao final deste projeto, desenvolver pelo menos um tipo de material biodegradável para uso na agricultura.

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HULDA NOEMI CHAMBI MAMANI; JULIANA AUGUSTI GRAZIANO; ROSELI SENGLING LACERDA; ANA MÔNICA QUINTA BARBOSA BITTANTE; CATARINA ABDALLA GOMIDE; PAULO JOSÉ DO AMARAL SOBRAL. Castor Bean Cake Protein-based Biodegradable Films: Gallic Acid Effect. Brazilian Archives of Biology and Technology, v. 63, p. -, 2020. Citações Web of Science: 0.
OLIVEIRA, T. G.; MAKISHI, G. L. A.; CHAMBI, H. N. M.; BITTANTE, A. M. Q. B.; LOURENCO, R. V.; SOBRAL, P. J. A. Cellulose fiber reinforced biodegradable films based on proteins extracted from castor bean (Ricinus communis L.) cake. INDUSTRIAL CROPS AND PRODUCTS, v. 67, p. 355-363, MAY 2015. Citações Web of Science: 16.
CHAMBI, HULDA N. M.; LACERDA, ROSELI S.; MAKISHI, GISELE L. A.; BITTANTE, ANA MONICA Q. B.; GOMIDE, CATARINA A.; SOBRAL, PAULO J. A. Protein extracted from castor bean (Ricinus communis L.) cake in high pH results in films with improved physical properties. INDUSTRIAL CROPS AND PRODUCTS, v. 61, p. 217-224, NOV 2014. Citações Web of Science: 4.
MAKISHI, G. L. A.; LACERDA, R. S.; BITTANTE, A. M. Q. B.; CHAMBI, H. N. M.; COSTA, P. A.; GOMIDE, C. A.; CARVALHO, R. A.; SOBRAL, P. J. A. Films based on castor bean (Ricinus communis L.) proteins crosslinked with glutaraldehyde and glyoxal. INDUSTRIAL CROPS AND PRODUCTS, v. 50, p. 375-382, OCT 2013. Citações Web of Science: 20.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.