Busca avançada
Ano de início
Entree

Objeto inconcluso: a obra de Ricardo Basbaum como atualização da experiência performativa

Processo: 07/05361-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2007
Vigência (Término): 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Artes Plásticas
Pesquisador responsável:Ana Maria da Silva Araújo Tavares
Beneficiário:Fabíola de Almeida Salles Mariano
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Arte contemporânea   Eficiência   Escultura

Resumo

Esta pesquisa pretende ser um exercício crítico acerca dos desdobramentos advindos das manifestações artísticas a partir dos anos 60 que lançaram mão do corpo como matéria e lócus para a experiência e produção da arte contemporânea. Partindo do questionamento das nomenclaturas já existentes para definir tais manifestações: Performance Art (1) , Happening (2) e Live Art (3) , pretende ainda compreender de que maneira a situação contextual de um determinado tempo e lugar funda e atualiza tais manifestações. Por fim, tem como objetivo ampliar, com o estudo de caso aprofundado acerca da produção artística de Ricardo Basbaum, o entendimento da relação arte e vida, corpo e obra, autor e público, no contexto das artes plásticas.Esta pesquisa de Iniciação Científica, orientada pela Professora Dra. Ana Maria Tavares do Departamento de Artes Plásticas da ECA-USP, pretende ser posteriormente uma fonte de referência para pesquisas acerca do tema e será material fundamental para aprofundamento do trabalho de conclusão de curso da aluna proponente do projeto no campo da escultura. 1-A Performance Art surge nos anos 60, nos Estados Unidos, como modalidade de artes visuais que, assim como o happening, apresenta ligações com o teatro, com a música e a dança. Difere do happening por ser mais elaborada e não envolver necessariamente a participação dos espectadores. Assim, como geralmente possui um "roteiro" previamente definido, é passível de ser reproduzida fielmente, em outros momentos ou locais. Como muitas vezes a performance é realizada para uma platéia restrita ou mesmo ausente, seu conhecimento depende de registros através de fotografias, vídeos e/ou memoriais descritivos.2-O termo Happening, nas Artes Plásticas foi utilizado pela primeira vez pelo artista americano Allan Kaprow, em 1959. Como evento artístico, acontecia em ambientes diversos, geralmente fora de museus e galerias, nunca preparados previamente para esse fim e tinha caráter efêmero e eventual. Incorporando o público como ativador da obra.3-Live Art constitui-se essencialmente de obras artísticas temporárias que cobrem diversas áreas e discursos, envolvendo, de alguma maneira, corpo, espaço e tempo. Falar de Live Art é falar de uma pletora de formas de tratar as questões da condição de estar vivo e sua expressão corpórea, algumas das quais ainda nem mesmo existem.