Busca avançada
Ano de início
Entree

Composição e distribuição da macrofauna bêntica num gradiente de salinidade e poluição orgânica, e comparações com os padrões de distribuição dos foraminíferos na enseada de Ubatuba (SP)

Processo: 01/08177-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2002
Vigência (Término): 31 de março de 2004
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Ana Maria Setubal Pires-Vanin
Beneficiário:Juliana Aureliano Ferreira
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

Atualmente, muitos trabalhos sugerem o uso da fauna bêntica para a descrição ecológica de áreas impactadas por poluição orgânica, programas de monitoramento ambiental e pesquisa dos efeitos de atividades antrópicas em ambientes marinhos. Estudos indicam que diferentes frações dos bentos respondem de formas distintas diante de fontes poluidoras. Assim, o uso complementar de grupos faunísticos com características ecológicas diversas, tais como por macro- e meiofauna, podem levar a uma melhor avaliação dos processos que afetam a região poluída. Ambientes rasos estão sujeitos ao lançamento de esgotos domésticos e há uma grande tendência ao acúmulo de diversas substâncias, sendo que grande parte dos poluentes assentam no substrato, alterando a composição faunística. No presente trabalho, a comunidade bêntica será representada pelos foraminíferos (meiofauna) e pela macrofauna total. Os objetivos são: 1-) analisar a influência de um gradiente de salinidade e de poluição orgânica causada por esgotos domésticos e hidrocarbonetos, sobre as comunidades da macro- e meiofauna; 2-) verificar a relação existente entre o padrão de distribuição da macro- e meiofauna, face ao ambiente poluído. O material foi obtido em 7 pontos no interior da Enseada de Ubatuba e nos 4 rios que nela desembocam mensalmente durante 6 meses do período hidrologicamente mais homogêneo, e sem a influência da Água Central do Atlântico Sul (ACAS). (AU)