Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular de Haemophilus influenzae resistente a ampicilina

Processo: 99/07950-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2000
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Campos Pignatari
Beneficiário:Samanta Cristine Grassi Almeida
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Resistência microbiana a medicamentos   Haemophilus influenzae   Caracterização molecular

Resumo

Haemophilus influenzae continua sendo uma das principais causas de mortalidade, principalmente, em crianças menores de cinco anos, sendo um dos principais agentes etiológicos de meningites bacterianas. No início da década de 70, surgiram as primeiras cepas resistentes à ampicilina e multi-resistentes (resistentes à ampicilina e ao cloranfenicol) às antimicrobianos; desde então este número vem crescendo. Acredita-se que clones de H. influenzae resistentes à ampicilina e multi-resistentes têm se disseminado por todo o mundo. No Brasil, cepas de Haemophilus resistentes e multi-resistentes têm sido isoladas das diferentes regiões geográficas. O objetivo deste estudo é caracterizar molecularmente os clones brasileiros de Haemophilus influenzae resistentes à ampicilina, assim como, relacionar os perfis de resistência das cepas a diferentes antimicrobianos com o padrão de restrição na eletroforese em campo pulsado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)