Busca avançada
Ano de início
Entree

Células epiteliais orais in vitro como modelo no estudo dos mecanismos de indução de aberrações nucleares

Processo: 99/03065-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 1999
Vigência (Término): 30 de junho de 2001
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Glaucia Maria Machado Santelli
Beneficiário:Danilo Lourenço
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ácido retinoico   Cultura de células   Diferenciação celular   Mucosa bucal

Resumo

Dados anteriores de nosso laboratório mostraram que a freqüência de micronúcleos da mucosa oral de indivíduos expostos a solventes orgânicos (laboratórios de técnicas histológicas) foi significantemente maior do que a de indivíduos não expostos (controles), enquanto que células binucleadas apresentaram-se com mesma freqüência nos dois grupos. Brotos nucleares, "broken eggs" e células apoptóticas foram observadas com freqüência irregular e não foram incluídos nesta primeira análise. Os dados apontam ainda para a necessidade de estudos mais detalhados de outras aberrações nucleares observadas. Alterações nucleares como brotos e "broken egg" seriam fenômenos cujo significado é ainda pouco claro e cuja origem pode estar associada à outra fase do ciclo que não mitose. O presente projeto tem por objetivo estudar os mecanismos de formação de aberrações nucleares em células epiteliais orais em cultura de curta duração, submetidas à indução de diferenciação celular. (AU)