Busca avançada
Ano de início
Entree

Glândulas de órgãos vegetativos aéreos e florais de espécies de Asclepiadoideae R. Br. ex Burnett (Apocynaceae s.l.) de Mata de Restinga do estado de São Paulo

Processo: 04/09729-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2005
Vigência (Término): 30 de setembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Pesquisador responsável:Marilia de Moraes Castro
Beneficiário:Diego Demarco
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Asclepiadaceae   Estruturas secretoras em plantas   Histoquímica vegetal   Restinga

Resumo

O presente projeto está vinculado ao temático intitulado "Composição florística, estrutura e funcionamento da Floresta Ombrófila Densa dos núcleos Picinguaba e Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar" (BIOTA/FAPESP proc. nº 03/12595-7) e tem o propósito de caracterizar anatomicamente as estruturas secretoras de órgãos vegetativos aéreos e florais de espécies de Apocynaceae s.l.; os resultados serão comparados com os dados disponíveis em literatura e os de espécies de cerrado que estão sendo estudadas pelo grupo do Departamento de Botânica/IB/UNICAMP. A fase secretora das glândulas será investigada, incluindo-se a determinação na natureza química do material secretado (exsudato) por estas estruturas através de estudo histoquímico. Análise ultra-estrutural da epiderme secretora da cabeça dos estiletes de uma das espécies também será efetuada. O levantamento bibliográfico evidenciou um baixo número de publicações com enfoque anatômico das espécies brasileiras desta família, especialmente para Asclepiadoideae. Diante da escassez de dados, estudos estruturais serão realizados em três espécies desta subfamília, com o propósito de compreender o significado e a função das estruturas secretoras pesquisadas. Através de análise comparativa, pretende-se verificar se as características intrínsecas das três espécies de Asclepiadoideae determinam comportamentos e/ou estratégias semelhantes nas formações de mata de restinga e cerrado (s.l.) do estado de São Paulo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.