Busca avançada
Ano de início
Entree

Simulação regional da variabilidade climática interanual no Nordeste brasileiro

Processo: 04/11617-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2005
Vigência (Término): 30 de abril de 2007
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Adilson Wagner Gandu
Beneficiário:Jonathan Mota da Silva
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Mudança climática   Brasil   Nordeste   Precipitação atmosférica   Circulação atmosférica   Modelos atmosféricos   El Niño

Resumo

O objetivo deste trabalho é estudar a variabilidade interanual da precipitação e circulação atmosférica sobre o Nordeste brasileiro (NEB), através de simulações com um modelo regional (BRAMS - Brazilian Regional Atmospheric Modeling System). Serão simulados e analisados os períodos de janeiro a maio de 1997, 1998 1 1999, anos respectivamente com temperaturas da superfície do mar do Pacífico leste e central normais, anomalamente quentes (El Niño), e anomalamente frias (La Niña). O domínio do modelo regional, cobrindo a região tropical da América do Sul, terá suas fronteiras laterais forçadas com as reanálises do NCAR/NCEP, enquanto que o aninhamento de grades de maior resolução (da ordem de dezenas de quilômetros) sobre o NEB será utilizado para estudar os efeitos locais (topografia e linha da costa) sobre a distribuição espacial da precipitação. A análise da precipitação simulada será enfatizada sobre o estado do Ceará, onde estudos anteriores mostram a grande influência das características topográficas e do litoral sobre a formação de sistemas e circulações de mesoescala, contribuído fortemente nos padrões de precipitação observados. Pretende-se com este trabalho, contribuir para o aperfeiçoamento de modelos de previsão de tempo e clima regionais sobre a América do Sul, em especial sobre a região Nordeste do Brasil, bem como melhorar o entendimento sobre a influência dos fatores locais e de grande escala que determinam a distribuição espacial e temporal da precipitação nessa região. (AU)