Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeito de diferentes espessuras, técnicas de aplicação e protocolos de resfriamento na resistência à fratura da cerâmica de cobertura aplicada sobre infraestrutura de y-tzp

Texto completo
Autor(es):
Júlia Magalhães da Costa Lima
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São José dos Campos. 2015-04-09.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Instituto de Ciência e Tecnologia. São José dos Campos
Data de defesa:
Orientador: Marco Antonio Bottino
Resumo

O objetivo desta pesquisa foi avaliar, in vitro, a influência do resfriamento, da técnica de aplicação e do efeito da espessura da cerâmica de cobertura na carga de fratura de coroas totalmente cerâmicas com infraestrutura de zircônia. Foram confeccionadas 100 infraestruturas de zircônia (Y-TZP) com 1,0 mm de espessura. 80 infraestruturas foram divididas em 8 grupos (n = 10) para confecção de 80 coroas de acordo com os fatores “técnica de aplicação” (estratificada e prensada), “espessura” (1 mm e 2 mm) e “protocolo de resfriamento” (lento e rápido) da cerâmica de cobertura. Com as outras 20 infraestruturas foram confeccionadas 20 coroas pela técnica CAD/CAM/Rapid Layer e divididas em 2 grupos (n = 10) de acordo com o fator “espessura da cerâmica de cobertura” (1 mm e 2 mm) e foi realizada Análise de Elementos Finitos. Todos os espécimes foram ciclados mecanicamente (200 N; 2 x 106 ciclos; 3,0 Hz; água/ 37 °C). A presença de chipping foi avaliada através de análise em estereomicroscópio após a ciclagem mecânica. Em seguida, todos os espécimes foram submetidos ao teste de resistência à fratura em compressão axial (0,5 mm/minuto; 10 kN). As coroas foram analisadas para determinar a possível origem da falha. Os dados (N) obtidos foram submetidos à análise estatística, com o Teste de Dunnett, teste t-Student, para a técnica CAD/CAM/Rapid Layer, e ANOVA 3-fatores e teste de Tukey para as demais técnicas. A carga de fratura das coroas confeccionadas pela técnica CAD/CAM/Rapid Layer, independente da espessura, foi menor em relação às outras duas técnicas (p < 0,05), mas houve diferença significativa entre as duas espessuras das coroas confeccionadas por esta técnica. Houve influência dos fatores resfriamento (p = 0,0058) e técnica de aplicação (p = 0,0001) na análise das técnicas estratificada e prensada. O resfriamento lento diferiu.... (AU)