Busca avançada
Ano de início
Entree


Diversidade de poliquetas sedentários das familias Terebellidae, Thelepodidae, Polycirridae, Trichobranchidae e Sabellidae (Annelida) no Litoral Brasileiro, entre os Estados de São Paulo e Paraíba

Texto completo
Autor(es):
Orlemir Carrerette dos Santos
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
João Miguel de Matos Nogueira; Antonia Cecilia Zacagnini Amaral; Marcelo Veronesi Fukuda; Paulo da Cunha Lana; Paulo Cesar de Paiva
Orientador: João Miguel de Matos Nogueira
Resumo

Terebeliformes e sabelídeos, são grupos de poliquetas sedentários, bastante abundantes e diversificados em ambientes marinhos. Embora sejam abundantes e geralmente conspícuos, o conhecimento taxonômico sobre esses animais no litoral brasileiro ainda é muito limitado. Entretanto, a maioria dos registros de espécies de poliquetas para o Brasil provém de estudos realizados nas regiões Sudeste e Sul, enquanto em outras regiões, a fauna de poliquetas ainda é praticamente desconhecida, como o litoral nordestino, limitando-se a alguns estudos conduzidos por pesquisadores estrangeiros ao longo da costa brasileira durante a década de 70. Além disso, há muitos habitats praticamente ainda não exploradas ao longo do litoral do Brasil, como bancos de algas calcárias (bancos de rodolitos) e principalmente em ambientes de águas profundas, uma vez que poucos estudos sobre a fauna bentônica foram realizadas na região da plataforma continental (abaixo de 50 m) e menos ainda entre estas e talude continental (∼ 3.000 m). Neste contexto, o presente trabalho é um dos primeiros estudos de cunho taxonômico tratando especificamente dos Terebelliformia (Terebellidae, Thelepodidae, Polycirridae e Trichobranchidae) e Sabellidae que ocorrem ao longo da costa brasileira, abrangendo diversos tipos de substratos, desde consolidados e não consolidados, até substratos biológicos, como recifes de coral e bancos de rodolitos. Além disso, é o primeiro conduzido no país abrangendo também ambientes bentônicos de águas profundas. Foram analisados aproximadamente 5.500 indivíduos, pertencentes a 51 espécies, sendo 6 representantes de Polycirridae, 15 de Terebellidae, 7 de Thelepodidae, 5 de Trichobranchidae, e finalmente, 18 espécies de Sabellidae. Dentre as espécies encontradas, 26 são novas espécies para a ciência, além da ocorrência de dois gêneros de Terebellidae nunca antes registrado em águas brasileiras, Neoleprea e Lanicola. Além disso, material brasileiro anteriormente identificado como pertencente a algumas espécies de Terebelliformia e Sabellidae consideradas cosmopolitas, tais como Loimia grubei, L. medusa, Eupolymnia nebulosa, Pseudopotamilla reniformis, Parasabella microphthalma, Polycirrus plumosus e Amaeana trilobata, foi aqui descrito como diferentes táxons, novos para a ciência. (AU)

Processo FAPESP: 10/16555-3 - Diversidade de Terebellidae, Trichobranchidae e Sabellidae (Annelida, Polychaeta) no litoral brasileiro, entre os estados de São Paulo e Paraíba
Beneficiário:Orlemir Carrerette dos Santos
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado