Busca avançada
Ano de início
Entree


Diversidade e riqueza funcional de assembleias de aves na Mata Atlântica

Texto completo
Autor(es):
Alex Augusto de Abreu Bovo
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Piracicaba.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALA/BC)
Data de defesa:
Membros da banca:
Katia Maria Paschoaletto Micchi de Barros Ferraz; Erica Hasui; Milton Cezar Ribeiro
Orientador: Katia Maria Paschoaletto Micchi de Barros Ferraz
Resumo

A composição das assembleias de aves sofre mudanças de acordo com alterações na paisagem em que ocorrem. A transição de florestas para outros usos do solo pode modificar também o conjunto de funções e, consequentemente, impactar os processos ecológicos desempenhados pelas aves. Desse modo, a presente dissertação teve como objetivos principais: 1) identificar características da estrutura da paisagem que apresentem relação com a diversidade e riqueza funcional de assembleias de aves; e 2) identificar alterações morfológicas na assembleia de aves consumidoras de frutos e discutir seus possíveis impactos no processo de dispersão de sementes. Para isso, um levantamento bibliográfico foi realizado resultando em um banco de dados com 48 assembleias de fragmentos florestais da Mata Atlântica oriundas de 33 estudos. Para cada fragmento foi utilizado um buffer de 2000 m de raio para criar uma paisagem focal, o uso do solo foi classificado em \'floresta\' ou \'não-floresta\', e métricas foram calculadas. As assembleias de aves foram caracterizadas a partir de índices de composição de diversidade e riqueza funcional, usando diversas características morfológicas e de habitat. Regressões lineares e modelos mistos foram usadas para investigar a relação entre características da estrutura da paisagem e i) diversidade e riqueza funcional de aves florestais (obj. 1) e ii) riqueza de espécies, diversidade funcional e características morfológicas para aves consumidoras de frutos (obj. 2). Os resultados mostraram que a área do fragmento, juntamente com área nuclear foram as características mais importantes em relação à manutenção das funções na assembleia de aves florestais, demonstrando a importância de grandes áreas florestais. Para as alterações morfológicas, a diminuição na quantidade de cobertura florestal foi relacionada à diminuição de valores de massa corpórea, índice de asa e largura de bico. A redução desses valores pode implicar na dispersão de sementes menores, na redução de dispersão de espécies com sementes grandes e na redução da área abrangida pela chuva de sementes. (AU)