Busca avançada
Ano de início
Entree


Espectro de elétrons provenientes de hádrons que contêm quarks pesados em colisões de proton-chumbo a $\\sqrt{s_{NN}} = 5.02$~TeV usando os detetores TPC e EMCAL do ALICE no LHC

Texto completo
Autor(es):
Cristiane Jahnke
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Física
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcelo Gameiro Munhoz; Airton Deppman; Eduardo Souza Fraga; Fernando Silveira Navarra; Weiliang Qian
Orientador: Marcelo Gameiro Munhoz
Resumo

Colisões de íons pesados relativísticos é uma ferramenta poderosa para se estudar o plasma de quarks e glúons (QGP). Quarks pesados ({\\it charm} e {\\it beauty}) são produzidos nos estágios iniciais da colisão e participam da evolução completa do sistema. Medidas de elétrons provenientes de quarks pesados é uma das possíveis formas de se estudar a interação destas partículas com o QGP. Utilizando o detetor ALICE do LHC, elétrons podem ser identificados com alta eficiência e boa pureza. Uma forte supressão de elétrons provenientes de quarks pesados foi observada em alto $p_$ em colisões de Pb-Pb a 2.76 TeV. Medidas do mesmo observável em colisões p-Pb são cruciais para se entender os efeitos da matéria nuclear fria na produção de tais partículas. O espectro de elétrons provenientes de hádrons que contêm {\\it charm} ou {\\it beauty} foi medido em colisões p-Pb a $\\sqrt = 5.02$ TeV. Os elétrons foram identificados utilizando o {\\it Time Projection Chamber} (TPC) e o {\\it Electromagnetic Calorimeter} (EMCal) do detetor ALICE, no intervalo de momento transversal de $2 < p_ < 20$ GeV/c. As medidas foram realizadas utilizando dois diferentes conjunto de dados: colisões de mínima tendenciosidade ({\\it minimum bias (MB)}) e colisões tomadas utilizando o trigger do EMCal. Os elétrons de fundo foram removidos utilizando um método de massa invariante. Os resultados são compatíveis com a unidade ($R_ \\approx$ 1) e os efeitos da matéria nuclear fria são pequenos para elétrons provenientes de quarks pesados. (AU)

Processo FAPESP: 12/10462-9 - Espectro de elétrons provenientes de hádrons que contém quarks pesados em colisões de próton-chumbo a 5.02 TEV
Beneficiário:Cristiane Jahnke
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado