Busca avançada
Ano de início
Entree


Contribuição do SISCOM na investigação do blurring do polo temporal associado à atrofia hipocampal em pacientes com epilepsia do lobo temporal: um estudo com SPECT cerebral

Texto completo
Autor(es):
Daniele Kanashiro Sonvenso
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Ribeirão Preto.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (PCARP/BC)
Data de defesa:
Membros da banca:
Lauro Wichert Ana; Antonio Carlos dos Santos; Tonicarlo Rodrigues Velasco
Orientador: Lauro Wichert Ana
Resumo

Este foi um estudo retrospectivo de 18 pacientes com atrofia hipocampal (AH) e 21 pacientes com AH associada ao blurring do polo temporal (BPT), nos quais realizamos a investigação das alterações perfusionais ao SPECT (Single Photon Emission Computed Tomography) crítico, ao SPECT intercrítico e ao SISCOM (Subtraction Ictal SPECT Coregistered to MRI) e sua comparação com os dados de avaliação pré-cirúrgica. Os pacientes com BPT apresentaram início mais precoce da epilepsia, uma duração de epilepsia maior e um período maior de seguimento pós-operatório (PO). O padrão pefusional ipsilateral ao SPECT crítico, o qual denominamos de padrão -típico?, foi o padrão perfusional mais frequentemente encontrado em ambos os grupos de pacientes com e sem BPT. Ao SPECT intercrítico, a maioria dos pacientes com BPT apresentaram hipoperfusão ipsilateral no lobo temporal (LT) epileptogênico, enquanto que no grupo sem BPT esta hipoperfusão foi observada em metade dos pacientes. Ao SISCOM, o padrão perfusional -típico? foi novamente o mais encontrado em ambos os grupos com e sem BPT. Entretanto, os padrões considerados -atípicos? foram encontrados mais frequentemente nos pacientes com BPT, o que nos sugere um padrão de propagação das crises epilépticas discretamente diferente neste grupo com BPT, o qual envolve outras áreas dos LT bilateralmente. Contrariamente à nossa hipótese inicial, não encontramos associação entre a presença de BPT e a presença de hiperperfusão no polo temporal (PoT) seja ao SPECT crítico ou ao SISCOM. Por este achado, nossos dados não suportam a idéia de que o BPT seja resultado de alterações teciduais intercríticas secundárias a um maior envolvimento ou participação deste polo na geração ou propagação de crises epilépticas na epilepsia do lobo temporal (ELT) mesial. Por outro lado, nossos resultados sugerem que o PoT é uma região frequentemente envolvida pelas crises do LT. Particularmente, a hiperperfusão no PoT ipsilateral à AH ao SISCOM foi mais encontrada nos pacientes com casos clínicos típicos de ELT mesial, sugerindo que o PoT é mais frequentemente envolvido (um padrão típico) em crises epilépticas em casos clínicos com informações mais concordantes (clear cut) e sugestivas de ELT mesial unilateral (AU)

Processo FAPESP: 13/05736-5 - Contribuição do SISCOM na Investigação do Blurring do Pólo Temporal associado à Atrofia Hipocampal em Pacientes com Epilepsia do Lobo Temporal: Um Estudo com SPECT Cerebral.
Beneficiário:Daniele Kanashiro Sonvenso
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Mestrado