Busca avançada
Ano de início
Entree


Comportamento biomecânico de estruturas multicamadas em restaurações protéticas

Texto completo
Autor(es):
Anna Karina Figueiredo Costa
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" Instituto de Ciência e Tecnologia (Campus de São José dos Campos).
Data de defesa:
Membros da banca:
Eron Toshio C Yamamoto; Cristiane Campos Costa Quishida; Marina Amaral
Orientador: Alexandre Luiz Souto Borges
Resumo

O objetivo desse trabalho foi identificar por meio da utilização de geometrias complexas (pela análise de elemento finito) e simplificadas, se novas tecnologias (sistema CAD/CAM) resultam em um comportamento biomecânico mais favorável na cerâmica de cobertura quando comparado à técnica de aplicação convencional (estratificação). Foram modelados três diferentes estruturas de prótese parcial fixa de três elementos com diferentes técnicas de fabricação: convencional, Rapid Layer (feldspática, cimento resinoso e zircônia) e CAD-on (dissilicato, material vítrio de baixa fusão e zircônia) a fim de analisar a distribuição tensão de tração gerada durante um ensaio mecânico pelo método por elementos finitos. Discos (cerâmica de cobertura e zircônia) foram unidos seguindo as três diferentes técnicas (convencional, Rapid Layer e CAD-on). Foram também confeccionadas próteses parciais fixas de 3 elementos pela técnica de multicamada seguindo as mesmas configurações dos modelos utilizados na análise por elementos finitos. Essas coroas foram cicladas durante 2x106 ciclos para analisar falhas na cerâmica de cobertura, como trincas, lascamento, delaminação e falha catastrófica. Os resultados mostraram que as coroas confeccionadas com cerâmica de dissilicato de lítio e material vítreo na interface infraestrutura/cerâmica de cobertura apresentaram menor concentração de tensão de tração quando comparadas aos modelos confeccionados pela técnica convencional, que demonstraram maior concentração de tensão de tração entre as camadas (cerâmica de cobertura, interface e infraestrutura). Para os discos, o acréscimo de material na interface cerâmica de cobertura e infraestrutura mostrou maior resistência à fratura biaxial e menor propagação da trinca entre as camadas de cerâmica. As coroas cicladas não apresentaram falhas como: trincas, lascamento, de... (AU)

Processo FAPESP: 12/11095-0 - Distribuição de tensão e resistência à fratura em PPF multicamadas
Beneficiário:Anna Karina Figueiredo Costa
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado