Busca avançada
Ano de início
Entree


Alterações no córtex frontal de camundongos C57BL com falha aguda do fígado induzida por azoximetano : análise de long non coding RNAs e microRNAs = Alterations in the frontal cortex of mice male C57BL mice with acute liver failure induced azoxymethane: analyzes of long noncoding RNAs and microRNAs

Texto completo
Autor(es):
Vinícius Rodrigues Silva
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas
Data de defesa:
Orientador: Alan Stewart Hazell
Resumo

O mecanismo que promove a disfunção no cérebro após falha aguda do fígado não é claramente conhecido. RNAs não codificantes de cadeia longa tem emergido como um dos maiores reguladores dos fenótipos celulares, assim como os RNAs de cadeia curta conhecidos como microRNAs, ambos RNAs não codificantes controlam significantemente a expressão de proteínas podendo atuar pré e pós transcrição de RNAs mensageiros que regulam funções biomoleculares em mamíferos normais ou com alguma patologia estabelecida. O envolvimento dos microRNAs e RNAs não codificantes de cadeia longa na falha aguda do fígado é atualmente desconhecido, motivando o presente trabalho a compreender a expressão desses RNAs não codificantes em córtex pré-frontal de camundongos machos C57/BL6 (25-30 g) tratados com azoximetano (100 µg/g de peso corporal, infundido intra-peritoneamente), progredindo para a fase de coma ocorrido 18 horas após infusão, período em que o animal foi sacrificado e o córtex frontal dissecado e preparado adequadamente para detecção de possíveis alterações na expressão de microRNAs e RNAs não codificantes de cadeia longa. Nossos achados de RNAs não codificantes de cadeia longa, revelaram envolvimento na regulação das vias biológicas: JAK/STAT, MAPK, Ras, mTor, nos processos endócrinos e outros fatores regulatórios da absorção de cálcio e sinalização da via da NF?B. Os nossos achados sobre expressão de microRNAs revelaram que 37 desses alterados significativamente (20 altamente expressos e 17 pouco expressos) expressos no grupo com falha aguda do fígado quando comparados ao grupo controle. As análises dos resultados mostraram que muitos microRNAs alterados no grupo com falha aguda de fígado tiveram como alvo múltiplos RNAs mensageiros envolvidos em várias vias biomoleculares, como por exemplo: sinapse glutamatérgica, via da Wnt, MAP quinase, orientação de axônio, PI3-quinase-AKT, sinalização de receptores para células T e mediação na via da proteólise mediada por ubiquitina. Nossa hipótese é que alterações na expressão de microRNAs e RNAs não codificantes de cadeia longa podem ter um papel importante na indução e progressão da disfunção neurológica observada durante a falha aguda do fígado (AU)

Processo FAPESP: 12/15660-3 - Papel da neurotransmição glutamatérgica na insuficiência hepática aguda (ALF).
Beneficiário:Vinícius Rodrigues Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado