Busca avançada
Ano de início
Entree


Recuperação do enxofre (34S) aplicado ao solo em cultivos sucessivos com milho ou soja e alfafa

Texto completo
Autor(es):
Teixeira, Gleuber Mariano
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Piracicaba. [2004]. xvii,77 f., gráficos, ilustrações, tabelas.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Centro de Energia Nuclear na Agricultura
Data de defesa:
Membros da banca:
Paulo Cesar Ocheuze Trivelin; Cassio Hamilton Abreu Junior; Heitor Cantarella
Orientador: Trivelin, Paulo Cesar Ocheuze
Área do conhecimento: Ciências Agrárias - Agronomia
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos da USP-DEDALUS; Biblioteca Digital de Teses e Dissertações - USP
Localização: Universidade de São Paulo. Biblioteca do Centro de Energia Nuclear na Agricultura; 043; T266r 10059
Resumo

O enxofre é um dos nutrientes de planta que vem recebendo pouca atenção em estudos de fertilidade de solos, ficando relegado a poucas pesquisas no mundo. Os estudos enfocando o elemento têm indicado deficiências de enxofre nas culturas, em áreas com agricultura intensiva. Neste contexto, o trabalho desenvolvido em condições de casa-de-vegetação, no CENA/USP, em Piracicaba, SP, teve por objetivos: a) avaliar o aproveitamento pelas culturas de milho (Zea mays (L.)) e soja (Glycine max (L) Merrill) do enxofre aplicado ao solo na forma de sulfato (Na2 34SO4) (Experimento I); b) avaliar o aproveitamento pela cultura da alfafa (Mendicago sativa (L.)) (Experimento II) do S-fertilizante residual deixado no solo ao final do experimento I; c) avaliar a distribuição do S-fertilizante no sistema solo-planta nos experimentos I e II e sua recuperação global após cultivos sucessivos de milho ou soja e alfafa. A técnica isotópica com uso do isótopo estável 34S foi a ferramenta utilizada nas avaliações da distribuição do enxofre no sistema solo-planta. Os experimentos foram desenvolvidos em vasos sem drenagem contendo 7 kg de solo. Foram usados dois tipos de solos contrastantes, um argiloso (Nitossolo Vermelho eutrófico) e outro arenoso (Latossolo Vermelho distrófico típico). Os fatores de estudo do experimento I foram: 2 tipos de solo, duas culturas (milho e soja) e 2 marcações da fonte de S (Na2SO4): enriquecida ou empobrecida no 34S (em média: 9,0 ou 2,5 % em átomos de 34S respectivamente). No experimento II os fatores solo e fonte de S foram iguais ao do experimento I, sendo os demais fatores o efeito das culturas antecessoras (milho ou soja) e a planta extratora (alfafa). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repetições. Na colheita, foram separadas amostras de planta: raízes e parte aérea, sendo também amostrado o solo. Foram realizadas determinações de S-total e de abundância de 34S em amostras vegetais e de solo. No experimento I, a percentagem do S na planta derivado do fertilizante (%Sdff) foi em média de 40% para as culturas de milho e soja, indicando baixa mineralização do enxofre. A %Sdff na alfafa, cultivada em sucessão às culturas de milho e soja que receberam fertilização do solo, foi da ordem 40-50%, revelando a tendência do enxofre em permanecer no solo. O enxofre do fertilizante na planta em cultivos consecutivos, no solo arenoso, foi maior na sucessão milho-alfafa (19%) que na soja-alfafa (6,6%)... (AU)

Processo FAPESP: 01/11994-0 - Balanço do enxofre (SO4-2) adicionado ao solo no sistema solo-planta pelo método isotópico com o isótopo estável 34S
Beneficiário:Gleuber Mariano Teixeira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado