Busca avançada
Ano de início
Entree


O método da intuição em Bergson e a sua dimensão ética e pedagógica

Autor(es):
Pinto, Tarcísio Jorge Santos
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo. [2005]. 196 f.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Data de defesa:
Membros da banca:
Silva, Franklin Leopoldo e; Valverde, Antonio José Romera; Pinto, Débora Cristina Morato; Pondé, Luiz Felipe de Cerqueira e Silva; Cacciola, Maria Lúcia Mello e Oliveira
Orientador: Silva, Franklin Leopoldo e
Área do conhecimento: Ciências Humanas - Filosofia
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos da USP-DEDALUS
Indivíduo como tema: Bergson, Henri, 1859-1941
Localização: Universidade de São Paulo. Biblioteca Central da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas; FFLCH/T PINTO,TARCISIO JORGE S 2005
Resumo

Este trabalho tem como objetivo fundamental pesquisar como Henri Bergson constrói sua concepção de intuição como método filosófico e apontar alguns desdobramentos dessa concepção nas suas reflexões de ordem ética e pedagógica. Nossa análise parte da constatação de que, para Bergson, a intuição deve ser tomada como o meio de conhecimento primordial da realidade, uma vez que só ela pode realmente apreender seu movimento concreto de duração. Num aprofundamento dessa reflexão bergsoniana, a intuição converte-se, inclusive, no próprio método que possibilita à filosofia desenvolver um pensamento capaz de refletir verdadeiramente o real e sua temporalidade inerente, e, além disso, posicionar-se de forma crítica diante de uma tradição que consolida uma análise excessivamente racional e distante da realidade, geradora de uma série de falsos problemas e de falsas soluções. Nossa pesquisa procura acompanhar o itinerário criativo de Bergson, do Essai sur les donnés immédiates de la conscience a Les Deux Sources de la Morale et de la Religion, para justamente determinar como essa concepção de intuição vai se desdobrando ao longo de sua obra. Tal pesquisa acaba chegando à conclusão de que além de um método de conhecimento filosófico rigoroso, a intuição pode converter-se no princípio de uma ação transformadora capaz de promover a elevação moral do homem e, assim, não só ampliar o seu campo de especulação como também lhe dar "mais força para agir e para viver". Neste sentido, conforme defende Bergson, a intuição dever ser cultivada, até pedagogicamente, como um complemento fundamental à inteligência ou razão, imprescindível até mesmo para lhe apontar os limites. (AU)

Processo FAPESP: 00/14363-8 - A dimensão ética e pedagógica da intuição em Bergson
Beneficiário:Tarcísio Jorge Santos Pinto
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado